Por pbagora.com.br

 O Brasil venceu a Venezuela por 1 a 0 (veja no vídeo acima), manteve um fio de esperança no título do Sul-Americano Sub-20 e ganhou fôlego na disputa por uma vaga no Mundial da categoria. Só que nem tudo foi motivo de festa para a Seleção de Rogério Micale na noite de domingo. Além de enfrentarem a hostilidade da torcida venezuelana na saída de campo, os brasileiros se envolveram em uma briga no túnel de acesso aos vestiários com os uruguaios (a Celeste enfrentou a Colômbia na sequência).

Explica-se: como vem recebendo rodada tripla, o Estádio Atahualpa divide as seis seleções em dois lados em dias de jogos do Sul-Americano. No domingo, ficou definido que brasileiros, uruguaios e equatorianos ficariam em um setor; e venezuelanos, colombianos e argentinos de outro.

 

Ao deixarem o gramado após a tensa vitória sobre a Venezuela, os jogadores brasileiros cruzaram no caminho para o vestiário com os uruguaios, que estavam na porta ao lado e iniciaram a provocação. Só que o clima esquentou de fato quando um dos jogadores da Celeste acertou um chute no atacante Giovanny, do Atlético-PR, na tentativa de derrubá-lo. Foi o que bastou para começar a confusão – os jogadores dos times trocaram agressões e tiveram que ser separados por membros das comissões técnicas.

 

Um funcionário do estádio que viu a briga confirmou ao GloboEsporte.com que os uruguaios começaram a confusão e disse que é normal ter problemas do tipo em jogos da Celeste ou de times do país, como Peñarol e Nacional. Procurada pela reportagem, a CBF deu a sua versão dos fatos:

 

– Os vestiários de Brasil e Uruguai ficavam lado a lado. Após o término da partida entre Brasil e Venezuela, enquanto os jogadores da seleção brasileira subiam as escadas, os uruguaios estavam do lado de fora do seu vestiário, em área comum às equipes. Houve um principio de confusão entre os jogadores, logo apartado pelas comissões técnicas dos dois países.

Na última quinta, a Celeste venceu o Brasil por 2 a 1, pela segunda rodada do hexagonal final, em partida acirrada, com gol aos 46 do segundo tempo e que terminou com dois brasileiros expulsos: Lucas Cunha e Lyanco (veja no vídeo abaixo). Após a confusão nos vestiários no domingo, o Uruguai bateu a Colômbia por 3 a 0, ficou na liderança com nove pontos e garantiu uma vaga no Mundial Sub-20. O time de Micale aparece em quarto lugar, com quatro, e terá Argentina e colombianos como rivais nos dois últimos jogos.

 

Foto: Lucas Loos

Globo Esporte