Mesmo em virtude de toda pressão que as universidades federais brasileiras estão enfrentando no atual governo do presidente Jair Bolsonaro, a reitoria da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), rebateu ontem (07) o boato que estaria com os serviços de limpeza suspensos, devido à demissão de funcionários de serviços gerais. Para o prefeito do campus, Mário Araújo Neto isso não procede.

A notícia segundo ele, se espalhou quando a empresa terceirizada, que teve o contrato encerrado, deixou de prestar o serviço na Unidade de Ensino Infantil (UEI) na manhã da última terça-feira, 6. “O que houve foi uma confusão por parte dos funcionários terceirizados que associaram o aviso prévio à demissão, mas as atividades foram retomadas à tarde”, disse o prefeito do campus localizado em Campina Grande.

Mário acrescentou que já está sendo viabilizado um novo processo de licitação e por isso a empresa optou por dar aviso prévio aos funcionários. “Porque como haverá um novo processo e não é certo que a empresa continue conosco, eles deram o aviso aos funcionários, mas os serviços continuam sendo prestados”, enfatizou.

 

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

UFPB abre vagas para estágio em Design

A Assessoria de Comunicação Social da Universidade Federal da Paraíba divulga edital com duas vagas para estágio em Design. A experiência terá duração de seis meses, podendo ser prorrogada por igual período. A…

Sem dinheiro, CNPq deve suspender pagamento de 84 mil bolsas

Mais de 80 mil pesquisadores em todo o Brasil vão ficar sem bolsa (e sem sustento, em muitos casos) a partir do mês de setembro, caso o Conselho Nacional de…