Por pbagora.com.br

Servidores da Educação de João Pessoa solicitaram audiência com o prefeito Ricardo Coutinho para discutir reivindicações da categoria. Caso o prefeito não os receba até a próxima terça-feira (28), os servidores ameaçam iniciar greve.

Segundo informações do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município – Sintemjp,Valdergil Daniel de Assis, o ofício solicitando a audiência foi encaminhado ao prefeito na segunda (20) e amanhã todos os servidores da educação irão aderir ao movimento nacional de paralisação que tem por objetivo exigir a aprovação do projeto de lei de criação do Piso Salarial  Profissional Nacional dos servidores.

O Projeto de Lei do Piso (PL 7.431/06, apenso o PL 619/07), estabelece o valor mínimo de R$ 950 para os professores habilitados com nível médio da rede pública de ensino em todo o país; em um regime de 40 horas semanais (28 horas para regência de classe e 12 horas-atividade). Está prevista no projeto, a complementação da União para os entes federados que não atingirem o valor de piso nacional.

Daniel informa também que além da exigência para a aprovação do piso salarial, os servidores da capital reivindicam reajuste salarial de 20%.

Na próxima terça-feira (28), será realizada uma assembléia geral no Liceu Paraibano para serem discutidas todas as diretrizes que serão tomadas caso o prefeito Ricardo Coutinho não conceda audiência com a categoria.

 

Milena Feitosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Pedidos para reaplicação do Enem podem ser feitos a partir de hoje (25)

Estudantes inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que não puderam fazer as provas do primeiro ou segundo dia por motivo de doença ou problemas logísticos podem solicitar a…

Variação no preço do material escolar chega a 185,00% em João Pessoa

A Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor da Paraíba, Procon-PB, através do Setor de Pesquisa e Estatística, realizou no dia 20 e 21 de janeiro uma pesquisa referente à…