Por pbagora.com.br

Na manhã desta sexta-feira (22), o prefeito Ricardo Coutinho inaugurou a oitava escola-padrão construída pela Secretaria Municipal de Educação (Sedec). A Escola Municipal Luiz Augusto Crispim, no bairro dos Ipês, homenageia o escritor, jornalista, poeta, cronista, Luís Augusto Franca Crispim, nome importante para a cultura paraibana.

Estavam presentes na solenidade o vice-prefeito Luciano Agra, secretários municipais, vereadores, o juiz Aluísio Bezerra, familiares do homenageado Luiz Augusto Crispim e demais autoridades.

Ricardo Coutinho afirmou que nesses 4 anos, foram construídas 168 salas de aula na Capital e a escola Luiz Augusto Crispim está dentro da lógica de gerar melhor estrutura para que possa ser gerada credibilidade e consequentemente colher mais alunos, fazendo com os estudantes tenham espaços dignos e possam naturalmente aprender mais.

Outra preocupação do prefeito é a qualificação do ensino que vem sendo demonstrado com os projetos “Escola nota 10” e “ Prêmio Aluno Destaque”, que existe há 3 anos e premia os melhores alunos do 4º o 9º ano com um computador.

“Tem muita coisa positiva e importante acontecendo na educação pública municipal. A escola Luiz Augusto Crispim é apenas a continuidade de um trabalho que já vem sendo feito e vai continuar em outras áreas da cidade que precisam de cobertura escolar e vamos resolver isso tranquilamente nesses próximos anos”, declara Ricardo.

Ricardo Coutinho ressaltou que é necessário universalizar o acesso da criança entre 4 e 5 anos e meio para que possa ser dado à ela um bom ensino fundamental e posteriormente fazer um ensino médio correto e a prefeitura já tem se mobilizado, transformando algumas escolas de João Pessoa em pré-escolas para atender essas crianças. “Estamos trazendo a base para essas crianças”, completa.

O prefeito quer fazer da educação do município de João Pessoa referência. “Não tenho a menor dúvida que com mais três anos a educação de João Pessoa vai está num patamar muito superior que se encontrava há 4 anos”, dispara.

A filha do homenageado, psicóloga Teresa Crispim, se sente bastante feliz com a homenagem e disse que se seu pai estivesse vivo estaria abraçando a todos e dizendo obrigado. “Esse é um dia de festa para nós e para todo o povo de João Pessoa”, declara Teresa.

Já o advogado, Luiz Augusto Crispim Filho, também filho de Luiz Augusto, afirmou que o prefeito Ricardo Coutinho não poderia ter feito uma homenagem mais bonita.

“Meu pai foi um homem engajado na cultura paraibana, foi engajado na vida, de muita espiritualidade um homem de muito conhecimento e que tinha o dom de transmitir seu conhecimento com muita facilidade para todos ao seu redor”, lembra Crispim Filho.

 

Escola

A unidade dispõe de 10 salas de aula, auditório, sala de informática, laboratório de ciências, biblioteca, refeitório, coordenação pedagógica, cozinha, banheiros, secretaria, arquivo, pátio coberto, sala de professores e diretoria. Também foi inserida no complexo a construção de quadra poliesportiva com 620 metros quadrados, que vai ser inaugurada no final de junho.

Mais de 1.200 estudantes residentes no bairro dos Ipês serão beneficiados por esta unidade de ensino que teve um investimento de quase R$ 2 milhões.

O homenageado 

Luiz Augusto da Franca Crispim nasceu em João Pessoa no dia 23 de agosto de 1945. Estudou no Grupo Escolar "Epitácio Pessoa" e no Liceu Paraibano, formando-se em Ciências Jurídicas pela Universidade Federal da Paraíba, tendo também graduação em Língua e Literatura Francesa. Na comunicação, Luís Augusto Crispim iniciou sua atividade como redator e editorialista do jornal Correio da Paraíba, foi Diretor do Departamento Central de Divulgação e Turismo da Paraíba; Diretor Geral do jornal A União; redator-chefe do jornal O Norte; Assessor Especial da Secretaria de Divulgação e Turismo; correspondente e redator da Revista Visão; correspondente de O Globo e da Folha de São Paulo, na Paraíba.

Foi bastante premiado com suas matérias cheias de emoção e realismo. Recebeu Prêmio Esso de Jornalismo Regional pelo trabalho de incentivo para uma Economia de Cordel; obteve Menção Honrosa do Concurso de Monografias da Universidade Federal da Paraíba sobre a obra de Euclides da Cunha, 168 e Menção Honrosa da Fundação Cultural "Manuel Bandeira", de Campina Grande, por serviços prestados à cultura paraibana.

Luiz Augusto Crispim foi presidente por dois mandatos consecutivos da Academia Paraibana de Letras; sócio da Associação Paraibana de Imprensa, do Sindicato dos Jornalistas Profissionais a Paraíba e da Associação Cultural Franco-Brasileira.

Escritor, jornalista, poeta, cronista, Luís Augusto Crispim manteve uma coluna diária no jornal Correio da Paraíba e tem vários livros publicados. São eles: Por uma Estética do Real, O Arco e a Fonte, Os anéis da Serpente, A Expiação de Orfeu, Poemas da Estação, Os Pecados da Tarde, As Artes da Paixão, A Dama da Tarde, Os Delitos da Glória (Coleção Literatura Viva) e Estudos Preliminares de Direito (Introdução ao Estudo do Direito).

Milena Feitosa

 

Deixe seu Comentário