Por pbagora.com.br

O procurador-geral da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Carlos Octaviano Mangueira, emitiu na terça-feira (1º) um parecer que sugere ao Conselho Universitário da instituição (Consuni) a anulação da consulta online para reitor(a) e vice-reitor(a) da instituição, que aconteceu no último dia 26. Conforme o parecer, a sugestão da anulação se deve ao fato de que o processo estaria, em relação à votação, com irregularidades.

Na segunda-feira (31), a STI divulgou o parecer onde responde às perguntas dos denunciantes e alegou que a consulta eleitoral foi realizada dentro das regras estabelecidas pelos órgãos da universidade.

O procurador-geral da UFPB entendeu que a anulação da votação e da consequente lista tríplice, do ponto de vista jurídico, se daria por um motivo saneador, “para se retirar do processo quaisquer máculas e eventuais alegações de irregularidade”.

O parecer do procurador foi emitido um dia depois que a Superintendência de Tecnologia da Informação da UFPB (STI) emitiu o seu próprio parecer acerca da denúncia anônima de que houve fraude no processo de votação.
Redação

Deixe seu Comentário