Por pbagora.com.br

O procurador-geral da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Carlos Octaviano Mangueira, emitiu na terça-feira (1º) um parecer que sugere ao Conselho Universitário da instituição (Consuni) a anulação da consulta online para reitor(a) e vice-reitor(a) da instituição, que aconteceu no último dia 26. Conforme o parecer, a sugestão da anulação se deve ao fato de que o processo estaria, em relação à votação, com irregularidades.

Na segunda-feira (31), a STI divulgou o parecer onde responde às perguntas dos denunciantes e alegou que a consulta eleitoral foi realizada dentro das regras estabelecidas pelos órgãos da universidade.

O procurador-geral da UFPB entendeu que a anulação da votação e da consequente lista tríplice, do ponto de vista jurídico, se daria por um motivo saneador, “para se retirar do processo quaisquer máculas e eventuais alegações de irregularidade”.

O parecer do procurador foi emitido um dia depois que a Superintendência de Tecnologia da Informação da UFPB (STI) emitiu o seu próprio parecer acerca da denúncia anônima de que houve fraude no processo de votação.
Redação

Notícias relacionadas

Alunos da rede estadual receberão cestas básicas enquanto durar suspensão do sistema híbrido

O secretário de Educação da Paraíba, Cláudio Furtado, declarou que os alunos da rede estadual receberão cestas básicas enquanto seguir em curso o cancelamento do sistema híbrido de aulas nas…