A Paraíba o tempo todo  |

Paralisados há 18 dias, docentes de universidades federais realizam marcha nesta 3ª

Os professores das universidades federais, que estão em greve desde o dia 17 de maio, devem participar, nesta terça-feira (5), da Marcha Unificada dos Servidores Públicos Federais, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

De acordo com a Andes-SN (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior), o ato deve reunir cerca de 20 mil trabalhadores federais de todo o Brasil.

Docentes de 52 instituições já suspenderam as atividades desde que a greve começou, há 18 dias. 

Além de 48 universidades federais, também estão em greve docentes de quatro institutos federais: CEFET (Centro Federal de Educação Tecnológica) de Minas Gerais; IFMG (Instituto Federal de Minas Gerais); IFPI (Instituto Federal do Piauí) e Instituto Federal e Tecnológico do Sudeste de Minas Gerais.

Após a marcha, será realizada uma plenária ampliada dos servidores, às 15h, na Esplanada, para votar a greve geral do funcionalismo federal. Se aprovada, a greve geral terá início na próxima segunda-feira (11).

A pauta de reivindicação dos servidores federais inclui reajuste de 22,08% (referente à inflação e variação do PIB desde 2010), em conjunto com uma política salarial permanente, com reposição inflacionária, valorização do salário-base e incorporação das gratificações.
 

Os professores reivindicam, ainda, aumento do piso salarial dos atuais R$ 557,51 para R$ 2.329,35, valor calculado pelo Dieese como salário mínimo para suprir as necessidades previstas na Constituição Federal.

Até o momento, o governo federal não apresentou uma proposta aos docentes para o fim da greve. Uma reunião agendada  para o dia 28 de maio, entre os representantes dos professores das universidades federais e o secretário de Relações do Trabalho do Planejamento, Sergio Mendonça, foi cancelada pelo Ministério do Planejamento. A expectativa era de que Mendonça apresentasse uma proposta em relação às reivindicações dos docentes quanto à reestruturação do plano de carreira.

De acordo com o Andes-SN (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior), os representantes receberam uma correspondência informando sobre o cancelamento. Entretanto, uma nova data para a reunião ainda não foi marcada.
 
 

Confira a lista das instituições federais que aderiram à greve

 

1. CEFET (Centro Federal de Educação Tecnológica) de Minas Gerais
 

2. FURG (Universidade Federal do Rio Grande)
 

3. IFMG (Instituto Federal de Minas Gerais)
 

4. IFPI (Instituto Federal do Piauí)
 

5. Instituto Federal e Tecnológico do Sudeste de Minas Gerais
 

6. UFAC (Universidade Federal do Acre)
 

7. UFAL (Universidade Federal de Alagoas)
 

8. UFAM (Universidade Federal do Amazonas)
 

9. UFCG (Universidade Federal de Campina Grande)
 

10. UFERSA (Universidade Federal do Semi-Árido) – Mossoró
 

11. UFES (Universidade Federal do Espírito Santo)
 

12. UFF (Universidade Federal Fluminense)
 

13. UFG (Universidade Federal de Goiás) – Campus Catalão
 

14. UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora)
 

15. UFLA (Universidade Federal de Lavras)
 

16. UFMA (Universidade Federal do Maranhão)
 

17. UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso)
 

18. UFMT-RO (Universidade Federal do Mato Grosso / Rondonópolis)
 

19. UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto)
 

20. UFOPA (Universidade Federal do Oeste do Pará)
 

21. UFPA (Universidade Federal do Pará /Central)
 

22. UFPA (Universidade Federal do Pará /Marabá)
 

23. UFPB (Universidade Federal da Paraíba / Cajazeiras)
 

24. UFPB (Universidade Federal da Paraíba)
 

25. UFPB-PATOS (Universidade Federal da Paraíba / Patos)
 

26. UFPE (Universidade Federal de Pernambuco)
 

27. UFPI (Universidade Federal do Piauí)
 

28. UFPR (Universidade Federal do Paraná)
 

29. UFRA (Universidade Federal Rural da Amazônia)
 

30. UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia)
 

31. UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia)
 

32. UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro)
 

33. UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco)
 

34. UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro)
 

35. UFS (Universidade Federal de Sergipe)
 

36. UFSJ (Universidade Federal de São João Del Rey)
 

37. UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro)
 

38. UFU (Universidade Federal de Uberlândia)
 

39. UFV (Universidade Federal de Viçosa)
 

40. UFVJM (Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri)
 

41. UnB (Universidade de Brasília)
 

42. Unifal (Universidade Federal de Alfenas)
 

43. Unifap (Universidade Federal do Amapá)
 

44. Unifesp (Universidade Federal de São Paulo)
 

45. Unipampa (Universidade Federal do Pampa)
 

46. Unir (Universidade Federal de Rondônia)
 

47. Unirio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro)
 

48. Univasf (Universidade Federal do Vale do São Francisco)
 

49. UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná)
 

50. UFDG (Universidade Federal da Grande Dourados)
 

51. UFSM (Universidade Federal de Santa Maria) 
 

52. UFG (Universidade Federal de Goiás) – Campus Jataí
 

 

R7

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe