O Ministério Público Federal (MPF) em João Pessoa ajuizou ação civil pública objetivando que o concurso de provas e títulos para professor do magistério superior do Departamento de Gestão Pública do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), na área de Economia, seja anulado. O MPF quer ainda a suspensão dos atos decorrentes do processo seletivo, em virtude de ofensa aos princípios da Administração Pública, especialmente ao da impessoalidade (igualdade e legalidade) e ao do concurso público.

Segundo denúncia feita ao MPF da capital, a presidente da banca examinadora, ao não se declarar suspeita pela relação de íntima amizade que mantinha com a primeira colocada, terminou por beneficiar a candidata, ferindo as normas constitucionais. No entendimento dos procuradores que assinaram a ação, a professora deveria ter se declarado suspeita.

Além da anulação e suspensão dos atos decorrentes do certame, o Ministério Público requer na ação que seja realizado, oportunamente, novo concurso público, com nova banca examinadora, observando-se os parâmetros constitucionais e legais.

O concurso foi regulado pelo Edital n.º 55, de 25 de maio de 2018.

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Paraíba tem 147.181 inscritos no Enem 2019 e provas em 51 cidades

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) segue preparando a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. As provas serão realizadas nos dias 3…

UFCG divulga 5ª chamada da lista de espera do Sisu 2019.2

Estão sendo chamados 136 candidatos A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) publicou, na manhã desta terça-feira, dia 16, a quinta chamada para vagas remanescentes da lista de espera no Sistema…