Por pbagora.com.br
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou nesta sexta-feira (4) que alunos com baixo desempenho no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) não deveriam se formar.

O governo estuda mudar o edital do exame já para o ano que vem para poder divulgar os melhores resultados, como forma de incentivo para que os estudantes se empenhem durante o exame, disse Alexandre Ribeiro Lopes, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enade.

O governo estuda mudar o edital do exame já para o ano que vem para poder divulgar os melhores resultados, como forma de incentivo para que os estudantes se empenhem durante o exame, disse Alexandre Ribeiro Lopes, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enade.

As declarações foram dadas durante uma entrevista à imprensa na manhã desta sexta (4), quando apresentava os resultados da avaliação.

O Enade é o exame aplicado pelo governo federal aos estudantes que estão no último ano da graduação, concluindo os cursos. Cada curso é avaliado a cada três anos.

Segundo dados do Enade 2018, de 7.276 cursos de instituições particulares, só 240 (3,3%) ficaram com o conceito 5. Entre as instituições públicas, essa taxa sobe para 20,3%.

Para Weintraub, os resultados podem estar relacionados ao perfil dos alunos das universidades – vestibulares em instituições públicas tendem a ser mais concorridos – e a uma possível “sabotagem” dos estudantes.

O ministro lembrou que hoje só há punição para quem não faz a prova, que é o atraso na colação de grau, e disse que há uma série de medidas sendo pensadas para melhorar a adesão ao exame.

“Se a pessoa não acerta 20% na prova, ela tem desempenho pior que o aleatório. É muito ruim. A gente gostaria que essa pessoa não pudesse se formar, mas para isso precisa mudar a lei”, afirmou Weintraub.

“A gente tem uma série de sugestões, tudo vai passar pelo Congresso”, disse o ministro.

Já a proposta de divulgar os melhores resultados dependeria de uma alteração no edital do exame, diz Lopes.

 

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MEC divulga lista dos selecionados na segunda chamada do Prouni

Neste semestre, serão ofertadas 167.780 bolsas em 1.061 instituições particulares de ensino superior   A consulta dos selecionados na segunda chamada para o Programa Universidade para Todos (Prouni) será liberada…

Resultado do Fies é divulgado pelo Ministério da Educação nessa terça-feira

Será divulgado nesta terça-feira (04), pelo Ministério da Educação (MEC) o resultado dos candidatos pré-selecionados para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Nesta edição, 107 mil 875 inscritos disputam 30…