Regulamentação também prevê atividades presenciais

A partir do primeiro semestre do próximo ano instituições de ensino superior de todo o país poderão abrir ofertas de mestrado e doutorado a distância. A autorização foi registrada pela Portaria nº 90, de abril de 2019, aprovada pelo MEC e editada pela Capes. Para que possam disponibilizar programas de pós-graduação stricto sensu EAD, as faculdades devem seguir alguns critérios, como ter o Índice Geral de Cursos (IGC) igual ou superior a 4 e estarem credenciadas junto ao Ministério da Educação (MEC).

Mesmo na modalidade EAD, de acordo com a regulamentação, os estudantes deverão cumprir obrigatoriamente de modo presencial atividades como: estágios obrigatórios, seminários integrativos, práticas profissionais e avaliações presenciais, em conformidade com o projeto pedagógico e previstos nos respectivos regulamentos; pesquisas de campo; e atividades relacionadas a laboratórios. As atividades presenciais poderão ser realizadas na sede das instituições, em ambiente profissional ou em polos de educação a distância.

A jornalista e servidora pública, Rita de Cássia Martins, que pretende ingressar no mestrado, quando soube da possibilidade de cursar a distância ficou bastante interessada. Ela conta que seu objetivo com as formações lato senso e stricto senso são para crescer na carreira pública com uma possível promoção.

“Eu achei muito bom ter mais esta opção porque flexibiliza a participação de pessoas que têm o interesse em fazer um mestrado, mas não tem tempo disponível nos horários das aulas presenciais, que geralmente acontecem no meio da semana e em horário comercial”, opina Rita, que também é pós-graduanda em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais.

Em 2019, instituições interessadas em oferecer mestrado EAD já submeteram suas propostas. Também poderão futuramente solicitar a oferta de doutorado os programas que, após a primeira avaliação do mestrado, obtiverem ao menos 4 no IGC. Os títulos de mestres e de doutores obtidos nos programas a distância avaliados positivamente pela CAPES, reconhecidos pela Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, CNE/CES, e homologados pelo Ministro da Educação terão validade nacional.

Agência Educa Mais Brasil

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Faculdades particulares já podem aderir ao Prouni 2020.1

25 de Novembro é o último dia para as instituições manifestarem interesse em participar do programa Instituições de ensino superior que ofertam vagas por meio do Programa Universidade para Todos…

Vazamento de foto do Enem não causou dano, diz ministro da Educação

Pela segunda vez na mesma edição, o Exame Nacional do Ensino do Médio (Enem) registrou casos de vazamento após o início da prova. Na tarde deste domingo, 10, após o…