A Paraíba o tempo todo  |

Melhorias na UEPB: Efraim Filho se reúne com Reitora para tratar de investimentos

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Com objetivo de pleitear novos recursos para melhorias nos oito Campus da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Célia Regina Diniz, reitora, junto com a pró-reitora adjunta de pós-graduação e pesquisa, Nadja Oliveira, e a pró-reitora de planejamento e orçamento, Pollyanna Xavier, se reuniram com o deputado federal Efraim Filho na tarde desta quarta-feira (11).

O encontro aconteceu na liderança do Democratas, na Câmara dos Deputados, em Brasília, e o assunto principal foi a indicação de emenda de bancada para a instituição. Uma questão importante levantada em pauta também foi a busca por recursos financeiros e equipamentos para oferecer condições melhores para os estudantes que acompanham as aulas de forma remota.

Hoje a UEPB tem o “Auxílio Conectividade” que está sendo disponibilizado nas modalidades “Acesso à internet em caráter emergencial”, concedendo bolsa mensal no valor de R$100,00 para aquisição de serviço de internet enquanto durar as atividades regulamentadas pela Resolução/UEPB/Consepe/0229/2020; e “Aquisição de equipamentos”, que concede bolsa em cota única, no valor de R$1.000,00 para aquisição de equipamentos adequados ao acompanhamento das aulas remotas.

“Aqui o incentivo à educação é forte, só assim temos esperança de mudar o cenário do Brasil. É investindo nos nossos jovens que conseguiremos ainda mais mão de obra qualificada, profissionais preparados para o mercado de trabalho. Agora com a pandemia, a vida ficou mais difícil, então esses programas de inclusão e formas de melhorar o acesso remoto ao ensino são fundamentais. Universidades e Centros de Pesquisa podem contar comigo”, comenta o líder.

UEPB

A UEPB é uma instituição de ensino, pesquisa e extensão, que trabalha também com a inclusão, disponibilizando mais de cinco mil bolsas estudantis em todos os Campus, o atendimento à população em suas clínicas e o desenvolvimento social e econômico das oito regiões em que se faz presente.

Durante a pandemia, a Universidade vem diminuindo os custos e trabalhando em políticas inclusivas como garantia de direitos para a população mais vulnerável. Hoje a instituição conta com projetos para pessoas em situação de vulnerabilidade social, inclusão de pessoas com deficiências, transgênicos, quilombolas e a população negra.

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe