Por pbagora.com.br

Os avanços tecnológicos têm trazido inúmeras vantagens para a saúde bucal. A Odontologia tem sido uma das áreas que mais tem aperfeiçoado seus tratamentos, com empregos de técnicas modernas e inovadoras que prometem revolucionar o tratamento de pacientes. As cirurgias de implantes estão cada vez mais eficazes e os recursos modernos e equipamentos sofisticados asseguram a eficiência nas cirurgias.

Os futuros odontólogos formados pelo curso de Odontologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em funcionamento no Centro de Ciências, Tecnologia e Saúde (CCTS), Câmpus VIII, na cidade de Araruna, têm acesso a essas tecnologias e ao que existe de mais atual no campo da Odontologia.

Algumas dessas técnicas estão sendo apresentadas e revistas na 5ª Jornada Interdisciplinar de Odontologia (Interodonto). Realizada pela 6ª turma do 10º período do curso de Odontologia do CCTS, a jornada aborda a temática “Estética orofacial: os desafios da Odontologia atual”. O evento engloba palestras, exposições de painéis e workshops, tendo em vista o aperfeiçoamento, o compartilhamento de conhecimentos e a capacitação profissional dos estudantes de Odontologia.

Um dos minicursos, “Técnicas de cimentação de pinos de fibra de vidro: da teoria à prática”, foi ministrado na manhã desta quinta-feira (5), na pré-clínica do curso, pelo professor Marcelo Vasconcelos Gadelha. Ele apresentou técnicas modernas de cimentação de pinos de fibra de vidros com diversos materiais que existem no mercado. A ideia foi mostrar como os futuros odontólogos poderão usar a tecnologia empregada no CCTS para fazer restaurações com eficiência e segurança.

O minicurso foi dividido em duas etapas, onde, na parte teórica, o professor fez uma explanação detalhada dos passos clínicos e, posteriormente, os alunos trabalharam a parte prática usando dentes naturais, utilizando os diversos recursos de cimentação. “O aluno pratica e já sai daqui com certa segurança para a clínica. Hoje, as técnicas são modernas e dão segurança. A restauração é efetiva e não existe comprometimento nenhum, desde que o odontólogo utilize o protocolo correto para cada cimento”, explicou.

Estudante do 10º período, Ana Vitória Leite Lino disse que as informações obtidas no minicurso enriqueceram ainda mais seus conhecimentos, deixando-a ainda mais segura para futuramente encarar o mercado de trabalho. “Esse é um tipo de evento que auxilia tanto a gente que está concluindo o curso como os novatos que estão chegando. Obtemos ricas informações sobre a Odontologia, que é abrangente e linda”, frisou. Ela ressaltou que, cada vez mais, o curso de Odontologia da UEPB utiliza materiais adequados com nova tecnologia, deixando o tratamento com a perfeição e melhor estética de funcionamento.

O curso, que já desponta como centro de excelência na formação dos futuros profissionais da área, realiza nesta sexta-feira, pela primeira vez na região, uma cirurgia de reconstrução alveolar, transmitida ao vivo. Chefiada pelo cirurgião e professor Pedro Heverton Marques Góes, e auxiliado pelo professor Eduardo Montenegro, o procedimento será uma inovação no CCTS. Antes da cirurgia, o professor fará uma explanação sobre implantodontia. No caso, será feito uma exodontia, que é a remoção cirúrgica de um elemento dentário sem retalho e com o mínimo de trauma ao paciente.

“Após esse procedimento, conduziremos a reconstrução do local com enxertos de membranas e com tudo o que tem de melhor hoje para que, no futuro, seja feito o procedimento de implantodontia”, detalhou professor Pedro Heverton. Enquanto o professor estiver em ambiente clínico, uma equipe estará filmando todo o procedimento que será assistido ao vivo pelos alunos, no Auditório no Câmpus. O paciente foi devidamente preparado com a realização das consultas prévias e planejamento.

A outra cirurgia será periodontal, que consiste em uma correção de sorriso gengival, através da gengivoplastia, a ser conduzida pela professora Karina Menezes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. (UFRN). A estudante Kalilley Frazão está no último ano do curso e disse que a jornada tem sido um momento rico e de aprendizado. Ela destacou que o curso de Araruna procurou trazer para essa semana o que existe de mais novo na Odontologia.

Cirurgião dentista e diretor do Câmpus VIII, o professor Manuel Antônio Gordón Nunez, destacou o nível do Interodonto e a capacidade dos alunos em promover um evento que dá visibilidade ao curso. Ele ressaltou o nível de qualidade dos trabalhos apresentados, sempre utilizando recursos atuais e modernos. O destaque é o emprego da tecnologia no tratamento dentário. Um dos trabalhos, “Tumores odontogênios odontomo”, utiliza uma tecnologia cara e ainda inacessível a saúde pública, mas que já pode ser utilizada nas clínicas da UEPB. “É uma tecnologia cara, mas a UEPB já está ofertando à sociedade no Hospital de Trauma de Campina Grande. As tecnologias apresentadas aqui mostram que a nossa Universidade está dando um salto no tempo e avançando”, frisou.

A 5ª Jornada Interdisciplinar de Odontologia da UEPB está reunido até esta sexta-feira (6) mais de 200 pessoas entre estudantes e professores de diversas instituições. Ao todo são 14 palestras com especialistas de diversas universidades do Nordeste, três minicursos e duas cirurgias transmitidas ao vivo, que têm contribuído para o aperfeiçoamento dos conhecimentos dos futuros odontólogos.

Um dos espaços do Câmpus foi reservado para exposição de painéis, retratando projetos e pesquisas dos estudantes nas diversas áreas da Odontologia. No total, 42 painéis foram expostos e avaliados por professores do curso. Entre os trabalhos, destaque para “Novas tecnologias para manejo de comportamento em Odontopediatria”, desenvolvido pela estudante Laise Roda de Araújo.

A abertura oficial do evento aconteceu na noite da quarta-feira (4), com a palestra “Laminados e cerâmicos: uma alternativa estética conservadora para a reabilitação de dentes anteriores”, que foi ministrada pelo professor Robinsom Montenegro, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). “Jornadas como essas são importantes para a gente compartilhar conhecimentos. Tentamos trazer profissionais de várias áreas, cada um com vasta experiência na sua especialidade. A ideia é passar o que tem de mais novo. A Odontologia está em constante mudanças”, destacou o professor Pedro Góes, coordenador geral do evento.

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Aposentada maranhense se forma em Gastronomia aos 69 anos

“Quando cheguei na minha turma, velhinha, fui muito bem recebida, me aplaudiram”, conta Conceição Diante de um momento de tristeza, procurar boas companhias e atividades que elevem a autoestima podem…