Por pbagora.com.br

Faculdades particulares e públicas decretaram que devem paralisar suas atividades por causa da paralisação das estradas e desabastecimento de combustíveis na Paraíba e no Brasil.

 

Algumas já se pronunciaram como Unipê e Iesp, confira:

 

""""

 

As universidades e institutos federais da Paraíba orientam aos professores medidas que não prejudiquem os estudantes nesta quinta-feira (24), por conta da falta de combustíveis ocasionada pela paralisação de caminhoneiros, que acontece desde a segunda-feira (21).

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) decidiu orientar as coordenações e os professores para não realizarem chamada de estudantes e atividades avaliativas durante o período de interdição e paralisação dos caminhoneiros. Além disso, a reitoria sugere que as chefias abonem o ponto dos servidores técnico-administrativos por atraso ou falta.

Já na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), considerando a redução da oferta de transportes coletivos e o desabastecimento dos postos de combustíveis, a orientação é que os professores e coordenadores não realizem o controle de frequência dos alunos nesta quinta-feira e na sexta-feira (25).

Na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), foi decretado ponto facultativo nesta quinta-feira na sexta-feira em toda a Instituição, bem como a suspensão da realização das provas da seleção de agente de portaria, que estavam marcadas para este domingo (27).

 

Além das duas universidades públicas, a assessoria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), campus Campina Grande, informou que as aulas do instituto foram suspensas nesta quinta-feira (24).

 

Redação com G1