Por pbagora.com.br

De acordo com recente análise do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), aproximadamente 80% dos 384 mil docentes do ensino superior brasileiro têm mestrado e/ou doutorado. O número faz parte do último Censo da Educação Superior, que também informou que a meta 13 do Plano Nacional de Educação (PNE) foi alcançada – a missão da PNE (Lei n.º 13.005/2014) prevê que 75% dos docentes em exercício na educação superior tenham mestrado ou doutorado com, no mínimo, 35% de professores com título de doutor.

O número de professores com doutorado concluído cresceu tanto nas instituições públicas quanto privadas. A proporção na rede pública de ensino, entretanto, é maior: cerca de 64,3%. Nos centros privados, a tendência também é crescente, atualmente em 25,9% de doutores.

Já o número de mestres é mais expressivo na rede particular, tendo registrado um decréscimo na educação pública. Nas unidades particulares, metade dos docentes possuem mestrado (aproximadamente 50,1%), sendo que, há 10 anos, este grupo totalizava um percentual de 40%. Os dados de 2018 apontam um em cada quatro
professores (25,5%) com mestrado, enquanto em 2008 eles eram 28,1%.
O censo da Educação Superior é realizado anualmente pelo Inep, apurando informações de relevância sobre a educação, avaliação dos institutos de ensino superior, qualidade dos cursos, docentes e o nível de formação dos alunos.

O preenchimento do censo é critério obrigatório para a emissão de documentos e a garantia da participação das instituições em programas do Ministério da Educação, como o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e as bolsas financiadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de
Pessoal de Nível Superior, a Capes.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Deixe seu Comentário