Por pbagora.com.br

Com presença da Polícia Federal, e em meio a protestos, o novo reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), professor Valdiney Gouveia, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, tomou posse.

Diante da rejeição da comunidade universitária, ele transferiu a posse que aconteceria na noite dessa quarta-feira (11) do auditório da Reitoria, como previsto, para o auditório do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW). Porém, mesmo com a mudança, o evento aconteceu sob protestos e a presença de agentes da Polícia Federal dentro da unidade hospitalar.

Estudantes, professores e entidades de classe também se dirigiram até o local por volta das 19h, onde protestaram contra o novo reitor empossado, que chegou escoltado, arremessando ovos contra ele e com palavras de ordem como “fascista” e “golpista”.

A posse teve a presença de Margareth Diniz, ex-reitora da UFPB. Margareth passou o cargo para Valdiney que assume a direção da universidade nos próximos quatro anos.

A posse do novo reitor aconteceu em meio à polêmica envolvendo a sua nomeação pelo presidente Jair Bolsonaro.

Após a nomeação de Valdiney Gouveia, protestos foram realizados por estudantes da UFPB. Estudantes se acorrentaram a porta da reitoria, após um ato pacífico que aconteceu na universidade.

Cinco dias após o protesto, o juiz Bruno Teixeira de Paiva determinou a reintegração de posse do prédio da reitoria localizado no Campus I da Universidade Federal da Paraíba.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ajuizou, no Supremo Tribunal Federal (STF), uma arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) pedindo a anulação de todas as nomeações de reitores em que não foram respeitados o primeiro da lista tríplice.

PB Agora

Deixe seu Comentário