Por pbagora.com.br

A Defensoria Pública da União (DPU) recorreu no dia de ontem (02), ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), pedindo a revogação da liminar que determinou uma nova reintegração de posse do campus um da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa.

A decisão que determina a saída dos estudantes em protesto é do juiz federal Bruno Teixeira de Paiva. A reitoria da instituição foi ocupada no 5 de novembro por estudantes, professores e servidores em protesto à nomeação do professor Valdiney Veloso Gouveia para o cargo de reitor.

Conforme o pedido da DPU, a comunidade universitária tem o direito de protestar e é natural que esses protestos ocorram no interior do campus universitário. A defensoria entende que o direito de livre expressão e manifestação no ambiente universitário está sendo tolhido por intermédio da decisão por reintegração. Até a manhã de hoje (3), os estudantes continuavam no prédio da reitoria.

Estudantes divulgaram uma carta pedindo apoio à população. No documento divulgado nas redes sociais, os alunos afirmam que continuam “em luta pelo direito de decidir os rumos da nossa Universidade”, e pedem “ao povo paraibano que vejam os dois lados da moeda, nós estudantes e parte dos professores lutamos não é de hoje para que essa grande Universidade tenha a cara do povo que nela estuda e trabalha”.

Confira o documento completo divulgado nas redes sociais:

https://www.instagram.com/p/CIRyDV-J7vX/

Carta ao povo Paraibano

Nós Estudantes da Universidade Federal da Paraíba – UFPB, reunidas/os e com o intuito de levar ao conhecimento da sociedade viemos por meio desta carta informar que permanecemos em luta pelo direito de decidirmos os rumos da nossa Universidade. Desde as eleições para a Reitoria e já carregando a história de luta da nossa comunidade pelo pleno desenvolvimento das capacidades humanas e da preparação de profissionais capacitados para o mercado de trabalho, decidimos por meio do voto na Chapa 02, que a direção da Universidade era o rumo da humanização do ensino, a ampliação da assistência estudantil, aumento do nosso vínculo com a comunidade Paraibana através das Extensões e Pesquisas que ajudam nosso povo a melhorar de vida e criar o ambiente mais confortável para todas e todos que fazem parte dessa grande Comunidade.

Na Terça-feira, 01 de Dezembro, recebemos de forma espantosa mais um pedido de reintegração de posse, ação essa que foi solicitada pela Procuradoria da UFPB e com intuito de expulsar os alunos das dependências da universidade em que são Estudantes, alegam no pedido que nós estamos atrapalhando o cotidiano, que estamos depredando o espaço público e até alega que queremos fazer da Ocupação Alph nossa residência. Em resposta a tudo isso, pedimos ao povo paraibano que vejam os dois lados da moeda, nós estudantes e parte dos professores lutamos não é de hoje para que essa grande Universidade tenha a cara do povo que nela estuda e trabalha, queremos que essa realidade seja ampliada, que as vagas aumentem, que os professores tenham a liberdade de ensinar e pesquisar, que as filhas e filhos do povo trabalhador tenha o direito de se formar e realizar o sonho de uma dia virar doutora ou doutor. Já eles, inimigos de quem trabalha e melhores amigos de quem explora a vida do povo para ter vida fácil, estão utilizando de meios antidemocráticos como a nomeação do Interventor Valdiney para cargo de reitor e assim dar cabo a um projeto que é tudo de ruim para nós, querem privatizar o ensino superior, querem diminuir o número de vagas, querem acabar com as cotas sociais e raciais, querem acabar com os cursos ligados ao pensamento humano e a sociedade, destruir a liberdade das professoras e professores de ensinar ao seu modo e isso não é tudo.

Nos ajude a dar continuidade a essa luta, entre em nas nossas redes sociais e compartilhe o conteúdo para o povo saber a verdade.

João Pessoa, 02 de Dezembro de 2020 – Ocupação Alph Thomaz

 

Redação

Deixe seu Comentário