Com o objetivo de estimular o pensamento, a pesquisa e a criatividade de alunos das escolas públicas e privadas de 11 municípios paraibanos, sobre os direitos e a necessidade da adoção, a Comissão Estadual Judiciária de Adoção (seja) está com inscrições abertas para o VII Concurso de Redação. Com o tema “Adoção: para este ato não existem fronteiras”, a Ceja, órgão da Corregedoria Geral de Justiça, pretende envolver o maior número de estudantes possível. Os interessados têm até o dia 12 de outubro para se inscreverem.

“O Tribunal de Justiça da Paraíba tem dado apoio incondicional ao concurso, assim como a Corregedoria Geral”, disse a secretária da Ceja, a psicóloga Ana Cananea. São parceiros do VII Concurso de Redação a Coordenadoria da Infância e Juventude da Paraíba, o Ministério Público, a 1ª Regional de Ensino do Estado e as secretarias de Educação dos municípios de Alhandra, Bayeux, Caaporã, Cabedelo, Conde, Cruz do Espírito Santo, João Pessoa, Lucena, Mari, Santa Rita e Sapé.

 

Segundo a comissão responsável pelo concurso, podem participar os alunos do ensino fundamental do 6º ao 9º ano. Os critérios determinam que as redações devem ser inéditas e elaboradas em formulário próprio (anexo). Cada participante deve concorrer, individualmente, com apenas uma redação. “O texto dissertativo, narrativo, descritivo ou poético deverá ser original e inédito. O alunos também tem que manter uma coerência pertinente ao tema, com ideias e vocabulários compatíveis a sua categoria”, explicou Ana Cananea. O texto tem que ter no mínimo 20 e no máximo 25 linhas e não serão aceitas redações digitadas ou datilografadas.

 

Os trabalhos selecionados pelas escolas devem ser entregues ou enviados pelo correio, até o dia 12 de outubro deste ano (data da postagem), em envelope identificado e lacrado, para: Comissão Estadual Judiciária de Adoção – Corregedoria Geral da Justiça, localizada na Av. Comendador Renato Ribeiro Coutinho, S/N, Jardim Altiplano Cabo Branco, João Pessoa – PB. CEP: 58.046-060, juntamente com a ficha de inscrição.

Avaliação e premiação – Os critérios para a avaliação da redação destinarão oito (8.0) pontos para adequação ao tema e ao título do texto, originalidade e criatividade e presença da ideia central com argumentação consistente e relevância. Mais dois (2.0) pontos serão em relação ao vocabulário, registro linguístico e propriedade e variedade do vocabulário.

O local da premiação será no auditório do Complexo Judiciário em data a ser posteriormente divulgada. Serão premiados os 1º e 2º lugares de cada ano (6°, 7º, 8º e 9º). Os vencedores serão comunicados através do site www.tjpb.jus.br http://corregedoria.tjpb.jus.br e por telefone.

 

 

TJ

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Reitor confirma investigação de suposta ameaça de ataque a estudantes da UEPB

O reitor da Universidade Estadual da Paraíba, professor Rangel Júnior confirmou ao Blog do jornalista Márcio Rangel, nesse final de semana, a existência de uma investigação da Polícia Civil sobre…