Por pbagora.com.br

A polêmica envolvendo a reabertura de escolas na capital ganhou mais um capítulo, quando o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado da Paraíba (Sinepe-PB), Odésio de Souza Medeiros, afirmou que o sindicato irá respeitar a decisão da Justiça e destaca que o crescimento do número de casos da covid-19 não é de responsabilidade das escolas. Na semana passada o juiz Adhailton Lacet Correia Porto, da 1ª Vara da Infância e da Juventude da Comarca de João Pessoa, que negou pedido feito pelo Ministério Público estadual para retomada das aulas presenciais na cidade. A decisão foi proferida em sede de ação civil pública.

Odésio de Souza Medeiros, afirmou que o sindicato irá respeitar a decisão da Justiça. “O sindicato vai acatar a decisão judicial, agora estamos aguardando que as autoridades se sensibilizem e vejam que as escolas não são responsáveis pelo crescimento da pandemia, as praias estão livres, tudo está livre menos as escolas que seguem todos os parâmetros de higiene e de prevenção. Nós temos todo o cuidado para que a pandemia não se prolifere”, falou.

O presidente do sindicato destacou ainda que já existe um outro pedido na Justiça por parte do Sindicato para que as aulas sejam retomadas. “Já temos um pedido na Justiça que o sindicato impetrou e estamos aguardando o julgamento. Entramos com esse pedido na sexta-feira passada e acho que seja revogada a decisão – da Prefeitura de João Pessoa de suspender as aulas – e as escolas voltem a funcionar normalmente”, pontuou.

 

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Variação no preço do material escolar chega a 185,00% em João Pessoa

A Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor da Paraíba, Procon-PB, através do Setor de Pesquisa e Estatística, realizou no dia 20 e 21 de janeiro uma pesquisa referente à…

Pedidos para reaplicação do Enem podem ser feitos a partir de hoje (25)

Estudantes inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que não puderam fazer as provas do primeiro ou segundo dia por motivo de doença ou problemas logísticos podem solicitar a…