O Instituto Federal da Paraíba (IFPB) decidiu prorrogar a suspensão de atividades presenciais até o dia 30 de abril. A decisão aconteceu após uma reunião realizada através de vídeoconferência ne segunda-feira (06).

O Comitê do IFPB responsável pelo enfrentamento da disseminação e combate ao Coronavírus Covid-19 decidiu recomendar ao Colégio de Dirigentes do IFPB a prorrogação da suspensão das atividades presenciais. A decisão foi acatada pelos dirigentes da Reitoria e dos campi durante reunião à tarde, também em webconferência. No início da noite, o Conselho Superior referendou a paralisação em todas as unidades do IFPB, como mais uma medida que colabora com o isolamento social, como forma mais eficaz de evitar a disseminação do novo coronavírus no país.

O Colégio de Dirigentes do IFPB, formado pelo Reitor, Pró-reitores e Diretores Gerais dos campi, se reuniram em caráter extraordinário. Segundo a instituição, a decisão adotada no sentido de continuar com a suspensão das atividades acadêmicas, visa salvaguardar a integridade da comunidade do IFPB e da população brasileira como um todo.

Na reunião, o reitor do IFPB, professor Nicácio Lopes, informou que a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) destinará, nesta semana, recursos da ordem de R$ 25 milhões para toda a Rede Federal de EPCT. Os recursos serão destinados por blocos.

Segundo o dirigente, o IFPB distribuirá, no bloco I, R$150 mil para ações da Reitoria; já no bloco II, serão destinados, para até 50% das unidades do IFPB, recursos de R$ 20 mil por unidade, os quais deverão ser utilizados no desenvolvimento de ações de  combate ao coronavírus; e, finalmente, no bloco III, os recursos atenderão a projetos que deverão ser submetidos nacionalmente por pesquisadores de toda a rede federal, cuja propostas tenham como foco o combate ao coronavírus.

Um Plano de Ação conjunta para todo o IFPB, envolvendo cada campus está sendo elaborado e deve ser colocado em prática já nos próximos dias. A expectativa é que na segunda-feira esse Plano já possa ser iniciado com o envolvimento de cada unidade da instituição. A comunidade deve aguardar o documento norteador dessas ações a partir dessa terça-feira, 7 de abril.

Reunião do Comitê de crise

Sobre a reunião do Comitê de crise, foi realizada a ampliação de sua composição com a inclusão de uma representante do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica, Profissional e Tecnológica da Paraíba (Sintef-PB), a professora Zuila Kelly da Costa Couto Fernandes de Araújo, e o reitor também anunciou a inclusão de representantes dos estudantes, que participarão da próxima reunião.

O Reitor informou que o Comitê de crise terá o papel de acompanhar tudo o que está acontecendo em relação ao enfrentamento do Coronavírus e vai analisar qualquer processo em tramitação durante este período de pandemia. O Comitê deve continuar com a metodologia de analisar o cenário para definir se a prorrogação da paralisação de atividades presenciais ocorrerá ainda a partir de 30 de abril.

De acordo com a professora Zuila Araújo, o Sintef pretende contribuir com sua
estrutura para fortalecer as ações de combate à pandemia, integrando-se às ações do IFPB.

A Pró-Reitora de Ensino, professora Mary Roberta Meira Marinho, fez uma exposição das ações em andamento e dos projetos que estão sendo preparados pelos campi relativos ao combate à pandemia e sobre os recursos financeiros que serão disponibilizados pelo MEC, através da Setec, para o combate ao Coronavírus no âmbito da Rede Federal de Educação.

O Pró-Reitor de Assuntos Estudantis, professor Manuel Pereira de Macedo Neto, informou que todos os campi estão realizando o pagamento da assistência estudantil e que, em reunião com um grupo de psicólogos do IFPB, está em andamento um projeto para minimizar as situações de adoecimento mental, que se agravam neste momento de insegurança e incertezas.

Depois de deliberar sobre as ações voluntárias que estão sendo desenvolvidas em vários campi do IFPB para enfrentar a situação, o Reitor Nicácio Lopes decidiu apoiar essas ações que estão se disseminando por todo o IFPB, como a produção de álcool em gel e de equipamentos de proteção individual (EPIs) que são utilizados pelos profissionais de saúde. Para o Reitor, essas ações voluntárias precisam ser apoiadas, tomadas todas as precauções para preservar a saúde de todos, de modo que o IFPB possa dar sua contribuição solidária, integrando-se ao esforço de combate à pandemia que está sendo desenvolvido por várias instituições.

“Neste momento, estamos chegando a 500 óbitos no país. O IFPB está integrado a todas as organizações de forma solidária para que o país possa atravessar este momento. A sociedade brasileira está de mãos dadas. É necessário que mobilizemos nossa comunidade científica para se engajar nas ações efetivas para mitigarmos esta situação de sofrimento do nosso povo”, finalizou o Reitor Nicácio.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cursos a distância passarão a ser ofertados pelo Sisu já no próximo semestre

As regras para as instituições de ensino aderirem ao Sistema de Seleção Unificada ( Sisu ) sofreram alterações do Ministério da Educação (MEC). Já no processo seletivo do  programa, que…