Modelo de governança é baseado na otimização e redução de custos. Apresentação aconteceu na manhã desta sexta-feira na Reitoria

 

Representantes do Ministério da Educação (MEC) estiveram presentes, na manhã desta sexta-feira, dia 24, na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) para apresentação e transferência de um projeto piloto de gestão de recursos públicos. Trata-se de um projeto de pesquisa desenvolvido pela Universidade de Brasília (UnB) que vem sendo implementado em outras instituições públicas, resultando num modelo de governança baseado na otimização e redução de custos. A UFCG é uma das dez primeiras instituições de Ensino Superior do país a aderir ao projeto.     

 

Implementado pela Rede de Instituições Federais de Ensino Superior (Difes), o projeto constitui-se em um grande repositório nacional em que as instituições usuárias terão um modelo de gestão capaz de prestar informações para órgãos de controle interno e externo, organizações da sociedade civil e a própria comunidade acadêmica como um todo.

 

“A ideia é constituir as universidades como espaço de melhoria interna da sua governança, transformando as informações contábeis e de gestão de pessoas em informações que sejam capazes de orientar a tomada de decisões a partir dos dados de custo e também informar os órgãos de controle interno e externo”, explicou a coordenadora do projeto e professora da UnB, Magda Lúcio.

 

O coordenador de Legislação e Normas da Educação Superior do MEC, Marcos Vinicius Coelho, falou que a intenção é integrar à iniciativa, até o final do ano, 20 instituições de ensino superior do País. “Iniciamos um processo de adesão, por região, em dez instituições. A UFCG está entre as primeiras dessa ação e até o final de 2019 serão outras dez”, disse. No Nordeste, ainda fazem parte da lista as Universidades Federais da Paraíba (UFPB), da Bahia (UFBA) e do Oeste da Bahia (UFOB).

 

Durante a apresentação do projeto, o vice-reitor e secretário de Planejamento e Gestão da UFCG, Camilo Farias, demonstrou satisfação com a adesão da instituição à iniciativa e comentou sobre as várias ações da universidade na otimização de recursos públicos, a exemplo da implementação do Sistema Eletrônico de Informações (SEI), do Governo Federal, e do projeto de Reestruturação do Sistema de Abastecimento de Água da Prefeitura Universitária (PU), considerado recentemente pela Organização das Nações Unidas (ONU) como uma das 20 melhores práticas nacionais de sustentabilidade no uso racional da água.

 

“Temos imprimido várias ações na UFCG que visam à economia e otimização dos recursos públicos. São duas as bandeiras que defendemos: a educação como um todo, e a sustentabilidade e a eficiência no uso dos recursos públicos”, finalizou o vice-reitor. 

 

(Ascom UFCG)

 

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Portal do MEC tira dúvidas sobre carteira de estudante digital

O Ministério da Educação (MEC) lançou hoje (16) o portal da ID Estudantil, que traz informações para estudantes de todo o país sobre a nova carteira digital gratuita. Os estudantes poderão…