Por pbagora.com.br

Ao participar da sessão de abertura dos trabalhos legislativos na Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG), na manhã desta terça-feira (02), a vereadora Maria de Fátima Melo da Silva (PODEMOS), se mostrou preocupada com a decisão da Prefeitura Municipal de Campina Grande de cancelar temporariamente a bonificação da segunda passagem grátis dos usuários do sistema de transporte coletivo da cidade.

Preocupada com os campinenses que dependem do sistema e que vão sofrer os efeitos dessa medida, Dona Fátima disse que iria pedir ao prefeito Bruno Cunha Lima (PSD), para reativar o benefício. Ela disse que ficou muito triste com a suspensão do benefício, mas estava confiante de que o prefeito campinense seria sensível a essa causa de grande relevância social.

A vereadora oposicionista disse que o cancelamento dessa bonificação na tarifa de ônibus, gera prejuízos enormes a população que depende do sistema de transporte público para se locomover. Como vereadora que conhece bem a realidade da cidade, ela disse essa medida afetou principalmente os trabalhadores e estudantes da rede pública que diariamente recorrem ao serviço. Ela disse que o valor, representa muito no orçamento das famílias carentes que já tem um gasto elevado com o transporte público na cidade.

A decisão, conforme enfatizou Dona Fátima, deve impactar principalmente na vida dos estudantes das escolas públicas e privadas, bem como das universidades públicas,  que já estão se preparando para o retorno as aulas. A vereadora lembrou que a grande maioria dos estudantes depende do sistema de transporte público, e utilizam o sistema pelo menos quatro vezes durante o dia.

O bônus era concedido para passageiros que possuem cartão de passagem e foi implantado em 2020 para os passageiros que utilizam o cartão ‘Vale Bus Card’. Com a retirada do benefício, o cliente paga pelo valor integral da passagem, que custa R$ 3,90 para pagamento em dinheiro e R$ 3,75 para usuários do cartão.

Dona Fátima lembrou que os usuários de Campina Grande já sofrem por pagarem uma passagem cara, e foram penalizados com a desativação do Sistema Integrado de Transporte Público, que garantia ao usuário se deslocar por toda a cidade, pagando apenas uma passagem, mesmo utilizando mais de um ônibus.

Redação

Notícias relacionadas

IR 2021: Envio da declaração começa na segunda; veja quem tem que declarar

A Receita Federal começa a receber na segunda-feira (1º) a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2021 – ano base 2020. O prazo vai até o dia 30 de…