Por pbagora.com.br

Efeitos da pandemia na economia. Em meio a crise causada pelo novo coronavírus, e a redução de passageiros, os ônibus de Campina Grande, circulam a partir desta terça-feira (04) com 30% da frota.

De acordo com a Superintendência de Transporte e Trânsito (STTP), as empresas de ônibus decidiram, no fim da tarde de segunda-feira (3), reduzir a frota de circulação na cidade por terem dificuldades financeiras durante a pandemia da Covid-19. Desde o inicio da pandemia em março, os ônibus passaram a circular com a capacidade reduzida, e em algumas viagens dom os veículos praticamente vazios.

Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Campina Grande (Sitrans), o setor chegou a cogitar a possibilidade de paralisar totalmente as atividades após a queda no fluxo de passageiros provocada pela pandemia.

Conforme a STTP, o número de passageiros foi reduzido de 100 mil por dia, antes da pandemia, para aproximadamente 15 mil no início das medidas de distanciamento social. Após a abertura do comércio o número aumentou para 33 mil passageiros diários.

Segundo o superintendente do Sitrans, Anchieta Bernardino, a cidade ficará apenas com 40 veículos circulando nesta terça-feira.

Ontem, Anchieta Bernardino, anunciou que empresas do setor, algumas com mais de 60 anos de atuação, poderão encerrar suas atividades nos próximos dias e demitir centenas de trabalhadores.

Operando com frota reduzida desde o mês de março, quando se iniciou o processo de isolamento social, a fim de se evitar o contágio do novo coronavírus, as empresas que integram os consórcios Santa Maria e Santa Verônica devem demitir 200 profissionais até o final deste mês.

De acordo com Anchieta Bernardino, a queda brusca da receita das empresas por conta do baixo número de passageiros pagantes, desequilibrou o sistema, que atualmente opera com 55% da frota, transportando apenas 30% dos passageiros previstos.

Nos últimos 60 dias, de acordo com o Sitrans, as empresas vêm conversando com fornecedores e bancos visando rever pagamentos, renegociar empréstimos e financiamentos de veículos.
No início de junho o setor chegou a suspender as atividades, mas após reuniões as empresas voltaram às ruas. Uma decisão da Justiça proibiu que o setor suspenda, em sua totalidade, os serviços durante a pandemia do coronavírus. De acordo com a decisão, as empresas devem manter a circulação de pelo menos 30% da frota na pandemia.

Uma nova reunião entre a STTP e as empresas para discutir o tema deve acontecer ainda nesta terça-feira (4).

SL
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mega-Sena pode pagar R$ 43 milhões nesta quarta-feira

O concurso 2.302 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 43 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h desta quarta-feira (23) no Espaço Loterias…

Saiba quem recebe benefício do auxílio emergencial de R$ 300 hoje

hoje (23), pela Caixa Econômica Federal, para os inscritos no Bolsa Família que possuem o Número de Identificação Social (NIS) com final 5. Os beneficiários podem sacar o benefício através…