A Paraíba o tempo todo  |

Sindicalista já considera judicializar novo decreto do Governo que visa conter avanço da Covid-19 na PB: “Prejuízo é imenso”

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O presidente do Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Campina Grande (SindCampina), Divaildo Júnior, revelou durante entrevista a uma emissora de rádio nesta terça-feira (22) ,que vai recorrer do decreto do governo do Estado que impõe restrições ao funcionamento do comércio nesse final de ano devido o aumento da Covid-19.

O decreto determina novas regras no horário de funcionamento de bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e praças de alimentação nos dias 24, 25, 31 de dezembro de 2020 e 1º de janeiro de 2021 nos municípios paraibanos.

Segundo o decreto, o atendimento nesses estabelecimentos comerciais será permitido até as 15h por causa do aumento de casos da Covid-19 no Estado.

– A nossa reação foi de perplexidade, nós fomos pegos de surpresa com uma medida desse porte. Muitos restaurantes já haviam até comercializado seus pacotes de ceias natalinas e, agora, terão que devolver o dinheiro. Além do mais, existe o problema da contratação extraordinária que sempre é feito neste período para suprir a necessidade que os restaurantes teriam, se fossem permitidos continuar a trabalhar. O prejuízo é imenso – lamentou.

Severino Lopes

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      11
      Compartilhe