O consumidor tem, atualmente, uma série de soluções do mercado financeiro para investir seu dinheiro. Essa diversidade de opções se deve, entre outros fatores, ao processo de desbancarização, que tem tirado dos bancos o papel central na oferta de investimentos.

Tendo muitas alternativas à disposição, o investidor pode ter dúvidas a respeito de onde aplicar seus recursos. Tesouro Direto, fundos e ações são alguns dos produtos que têm se popularizado e que apresentam similaridades e diferenças entre si que devem ser conhecidas por quem deseja investir. Além de conhecê-los bem, saber fundamentar as escolhas aumenta as chances de bons resultados. Por isso é tão importante dominar conceitos como segurança, liquidez e rentabilidade.

Segurança em investimentos

Um investimento é seguro quando seu retorno é garantido de alguma forma. Em renda fixa, essa garantia pode ser oferecida pelo Tesouro Nacional, no caso dos títulos públicos, ou pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC), responsável por títulos privados. É por isso que os investimentos em renda variável são considerados os mais arriscados, pois nessa modalidade não há garantias, o acionista precisa arcar com eventuais prejuízos de um investimento ruim. Por outro lado, é a categoria de investimentos que tem maior potencialidade de gerar ganhos expressivos.

Alguns exemplos de produtos seguros são os títulos públicos negociados via Tesouro Direto e o Certificado de Depósito Bancário (CDB).

O que é liquidez

O termo liquidez diz respeito à facilidade com que o dinheiro investido pode ser resgatado. O Tesouro Direto tem liquidez diária porque o investidor pode fazer uso dos resultados de seus investimentos em até 24 horas após a solicitação da retirada. Imóveis são exemplos de ativos com baixa liquidez por conta da demora para que o proprietário tenha acesso ao montante referente à venda do bem.

Ter baixa liquidez não significa que o investimento é ruim, mas sim que é preciso tempo até que o dinheiro seja resgatado.

Entre os investimentos que apresentam alta liquidez estão os títulos públicos, além de determinadas ações, normalmente as que apresentam papéis com grande volume de negociação, como é o caso da Petrobras.

Rentabilidade

O que o investidor ganha com a aplicação é chamado de rentabilidade. Ela costuma ser calculada em porcentagem. Por exemplo se alguém investe R$ 1.000 e recebe R$ 1.500, o investidor obtém uma rentabilidade de 50%.

Ativos com boa rentabilidade naturalmente estão associados a maiores riscos. Em termos de rentabilidade, a renda fixa deixa a desejar. Portanto, é mais recomendável ao investidor que deseja melhor retorno recorrer ao mercado de renda variável, em especial, ao mercado de ações. Isso acontece porque em renda fixa a operação funciona como uma espécie de empréstimo com pagamento de juros, enquanto na renda variável, o que ocorre é a compra por parte do acionista de uma participação na empresa. Assim, caso ela venha a gerar lucros, os sócios têm direito a eles.

O tripé dos investimentos

Para quem está começando, o ideal é dar prioridade à segurança e à liquidez e buscar maior rentabilidade em um segundo momento. Assim é possível proteger o dinheiro em um estágio inicial para somente depois ir em busca de resultados mais expressivos. Por isso, ativos como o Tesouro Direto costumam ser a porta de entrada para quem está começando a investir e o mercado de ações tende a ser mais indicado para investidores com mais experiência ou maior tolerância à perdas.

Segurança, liquidez e rentabilidade representam o que o mercado chama de tripé dos investimentos. Juntos, os três fatores não podem ser encontrados em um mesmo ativo, por isso, o ideal é que o investidor monte uma carteira na qual todas apareçam no conjunto. Quando isso acontece, é possível contar com os três elementos e investir bem.

É recomendado que o investidor faça uma avaliação de perfil antes de começar a aplicar. Um perfil conservador valoriza a segurança em detrimento da rentabilidade. Já um arrojado prefere maior rentabilidade à segurança, enquanto o moderado pode se aventurar por diferentes possibilidades, mas sem se expor tanto. Somente no entendimento desse perfil é que as escolhas podem ser compatíveis com os interesses de cada um de maneira a gerar resultados.

 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Gasolina pode ser encontra a R$ 4,21 em João Pessoa, diz Procon

Pesquisa comparativa para combustíveis realizada pelo Procon-JP nesta quarta-feira (13) encontrou o menor preço da gasolina na Capital a R$ 4,219 (Posto Extra – Bairro dos Estados). No dia 30…