Por pbagora.com.br

Para fazer o currículo on-line se destacar entre tantos cadastrados diariamente em sites de empresas, especialistas apontam três passos: atualizar sempre os dados, colocar todos os cargos similares ao pretendido ou relacionados à sua área e fornecer informações completas da sua trajetória profissional.

Na internet, o candidato pode colocar mais informações do que no currículo impresso, ensina Marcelo Ablieri, presidente da Curriculum. “Quanto mais completo, com informações da carreira, habilidades e cursos, maior será a probabilidade de o currículo constar nos resultados das buscas”, explica.

A Unilever, uma das empresas que mantêm banco de dados de candidatos em seu site, determina pré-requisitos e atribui pontos de acordo com peso dessas características para cada vaga aberta. A apresentação dos currículos, após a pesquisa, é feita por ordem de classificação decrescente, considerando o grau de aderência dos candidatos à pontuação estabelecida. Quando necessário, palavras-chave também são utilizadas como filtros na seleção.

O sistema de pontuação também é utilizado pela Atento, empresa da área de call center. “É importante que o candidato preencha ao máximo as informações solicitadas durante o cadastro, pois o software cruza esses dados com os do perfil solicitado pela empresa. Se o candidato omite alguma característica, pode alcançar uma pontuação que o elimine da busca ou deixar de participar de um processo mais abrangente”, explica Majo Martinez, diretora de relacionamento.

 

G1