A Paraíba o tempo todo  |

Professor da UFPB assume um dos cargos mais importantes no Ministério da Economia

O professor do Departamento de Economia da UFPB, Erik Alencar de Figueiredo, paraibano da cidade de Conceição, vai assumir um dos cargos mais importantes no Ministério da Economia. A informação foi revelada pelo próprio Erik em suas redes sociais, na noite da última quarta-feira. O paraibano vai assumir a Subsecretaria de Política Fiscal, que faz parte da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia.

Nascido no município de Conceição, no Sertão paraibano, Erik Figueiredo conta que escolheu a economia por acaso. “Não tinha noção do que o curso de Economia representava. Até que encontrei o professor Ivan Targino. A ele devo meu prazer em estudar economia”, comentou.

Há cerca de um mês, aos 42 anos e morando em João Pessoa, recebeu o convite para integrar o ministério. “O secretário do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, me telefonou e fez o convite. Destacou aspectos técnicos que, segundo ele, eu estaria apto a desempenhar. Simples assim”, disse Figueiredo. “Acredito na capacidade do ministro Paulo Guedes e na proposta adotada pela equipe econômica. Sendo assim, foi fácil aceitar o convite. Se tivesse alguma dúvida, não aceitaria”.

A Secretaria de Política Econômica (SPE) é, como explica Erik Figueiredo, um órgão consultor do Ministério da Economia. A SPE se divide em cinco subsecretarias: a de agricultura e meio ambiente, de direito e economia, microeconômica, macroeconômica e fiscal. O economista assume a subsecretaria de Política Fiscal, “cuja missão é dar suporte à tomada de decisões do ministério no que diz respeito a temas como solvência, tributação e principais gastos do governo”, explica Erik. O objetivo da SPE, como um todo, é formular projetos e análises econômicas que darão suporte e embasamento às decisões do Ministério da Economia e outros órgãos da administração pública federal.

 

Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      4
      Compartilhe