Por pbagora.com.br

 O Procon-JP enviou nesta segunda-feira, dia 16, a todos os bancos instalados em João Pessoa por meio eletrônico, solicitação, em um prazo de 48 horas, das medidas e orientações que serão disponibilizadas para que consumidores não sofram prejuízos em face de greve dos bancários.

De acordo com a coordenadora-executiva do Procon-JP, Nadja Palitot, durante a greve os trabalhos de fiscalização serão intensificados na rede bancária com a finalidade de garantir uma boa assistência aos consumidores.

“Quero deixar claro que nossa correspondência se refere apenas aos atendimentos à população nas agências e não questionamos o direito de reivindicação dos bancários, e na qualidade de representante de órgão de defesa do consumidor, também é razoável que cobremos medidas emergenciais no sentido de orientar a comunidade de como melhor agir diante das dificuldades de acesso aos serviços bancários durante esse período”.

A solicitação se fundamenta na Mesa de Diálogos com as instituições financeiras ocorrida na sede do órgão municipal no mês de junho, onde os bancos se comprometeram a procurar meios para melhorar o atendimento ao consumidor. “Enviamos correspondências aos representantes dos bancos em João Pessoa tentando evitar problemas maiores para o consumidor decorrentes da paralisação dos bancários. É nossa obrigação socorrer o consumidor em suas reclamações, mas também procurar maneiras de evitar que aconteçam”, informou Nadja Palitot.

Esclarecimentos pedidos aos bancos para auxiliar o consumidor

– Políticas de abastecimento de caixas eletrônicos;

– Quais as melhores agências e terminais para utilização durante a greve;

– Quais os meios e contatos disponibilizados para encaminhamento de casos de extrema urgência;

– Como o consumidor poderá obter códigos de barras e outros meios

para possibilitar o pagamento de contas com vencimento no período

da greve;

– Reforço da segurança nas agências onde funcionarão terminais eletrônicos, para que não haja aumento do número de golpes e assaltos aos clientes;

– Quais a formas que os bancos irão dar publicidade a estas informações;

– Como será viabilizado o atendimento prioritário (idosos, gestantes e

deficientes) durante este período, em especial no que diz respeito a

fornecimento do auxílio necessário às pessoas que têm dificuldade

de utilização dos terminais eletrônicos;

– Quais os meios para garantir que não haja cobrança de acréscimos

em casos em que não hajam meios para que se perfaçam os

pagamentos das contas com vencimento nos dias das greve.

 

Secom-JP