Com o aumento do preço de combustível nos últimos tempos, a Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor (PROCON-Patos) vem realizando constantemente pesquisas de preços nos postos de combustíveis do município de Patos com o objetivo de deixar a população sempre informada sobre as mudanças de valores.

 

 

A pesquisa foi realizada em 22 estabelecimentos, que oferecem combustíveis de seis marcas que são Branca, Setta, Deslub, Ipiranga, Fan e Ale. Também foram analisados os preços de seis tipos de combustíveis, a gasolina comum, gasolina aditivada, etanol, diesel comum, diesel S10 e gás natural. Os valores divulgados estão de acordo com a forma de pagamento, à vista ou no cartão.

 

 

A gasolina comum com pagamento à vista o valor encontrado varia entre R$ 3,98 a R$ 3,99, com o pagamento no cartão o valor é entre R$ 3,96 a R$ 4,09. A gasolina aditivada com pagamento à vista o valor encontrado foi entre R$ 3,96 a R$ 4,11, o pagamento no cartão o valor é entre R$ 3,96 a R$ 4,12. O etanol no pagamento a vista alterou entre R$ 2,98 a R$ 3,29 e o pagamento no cartão o valor variou entre R$ 2,98 a R$ 3,19.

 

Já o diesel comum mostrou uma diferença no pagamento à vista de R$ 3,15 a R$ 3,33 e o pagamento em cartão o valor é de R$ 3,15 a R$ 3,34. O diesel S10 o valor com pagamento a vista é entre R$ 3,12 a R$ 3,35 e no pagamento no cartão o valor é de R$ 3,12 a R$ 3,38. Por último, o gás natural foi encontrado em apenas um local, o Posto Mastergás (Bairro Salgadinho) no valor de R$ 2,97 tanto no pagamento a vista quanto no pagamento em cartão.

 

 

O secretário do PROCON Municipal, Bruno Maia, orientou os consumidores a observar a forma como os postos de combustíveis estão oferecendo os seus serviços e se condiz com o que é divulgado.

 

 

“Podemos verificar que os segmentos de combustíveis estão utilizando da lei que foi sancionada recentemente que autoriza essa diferenciação de valores. Então, alertamos aos consumidores que fiquem atentos aos preços promocionais e se esses estabelecimentos comerciais estão dando publicidade a modalidade de pagamento. Salientamos que quando for fazer o pagamento e não tiver informando se aceita cartão, cheque ou outra modalidade de pagamento o consumidor pode exigir e se houver resistência acionar o PROCON”.

 

Confira a pesquisa no site, clicando aqui

 

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário