O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, registrou taxa de 0,09% em julho. A taxa é superior ao resultado de junho, de 0,06%.

Com os dados divulgados hoje (23), o IPCA-15 acumula taxas de inflação de 2,42% no ano e de 3,27% em 12 meses, abaixo, portanto, do centro da meta de inflação do Banco Central, que é de 4,25%.

A inflação da prévia de julho foi provocada principalmente pelos gastos com habitação, que ficaram 0,43% mais caros no período, principalmente devido à alta de preços de 1,13% da energia elétrica.

Outros grupos de despesas com impactos importantes na prévia de julho foram as despesas pessoais, que registraram inflação de 0,48%, e saúde e cuidados pessoais, com taxa de 0,34%. Os alimentos tiveram inflação de 0,03%.

Por outro lado, os gastos com transportes tiveram deflação (queda de preços) de 0,44% e evitaram um IPCA-15 mais alto em julho. O resultado foi influenciado pela queda de preços de 3% dos combustíveis. Ficaram mais baratos a gasolina (-2,79%), o etanol (-4,57%), o óleo diesel (-1,59%) e o gás veicular (-0,49%).

Outros grupos com deflação foram vestuário (-0,19%) e artigos de residência (-0,06%).

Agência Brasil

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Corretor comenta aumento de preços para quem quer alugar uma casa para veraneio nas praias paraibanas

O veraneio está chegando, quem pensa em alugar uma casa ou apartamento para passar os meses de dezembro, janeiro e fevereiro nas praias da Paraíba, devem se apressar. É que…

Sine PB oferece 194 vagas de emprego a partir desta segunda em 5 cidades

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) na Paraíba está ofertando 194 oportunidades de emprego a partir desta segunda-feira (14). Cinco cidades estão com as vagas em aberto, João Pessoa, Bayeux,…