Por pbagora.com.br

No último mês de agosto, o Brasil registrou o 5º mês seguido de perda de vagas de empregos formais. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), no mês, as demissões superaram as contratações em 86.543.

 

No país, no acumulado dos 8 primeiros meses deste ano, ainda segundo dados oficiais, foram fechados 572.792 postos com carteira assinada.

 

Entre as Unidades da Federação onde ocorreu diminuição no nível de emprego, as maiores quedas aconteceram em Minas Gerais (-23.849), São Paulo (-16.992) e Rio Grande do Sul (-12.737).

 

Apenas a região Nordeste registrou aumento no número empregos com carteira assinada em agosto, já no Sudeste, Sul e Centro-Oeste o ritmo de queda das vagas de trabalho ocupadas abrandou.

 

Destacando-se, a Paraíba revelou uma reação favorável da geração de empregos entre os estados brasileiros. O estado foi o que mais gerou emprego das 27 Unidades da Federação, com mais de 4.293 postos, seguido por Alagoas (2.505) e Acre (1.179). Mas também houve incremento no número de postos no Maranhão (947), Ceará (871), Sergipe (722), Piauí (613), Tocantins (154) e Roraima (117).

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Confira as 175 vagas de trabalho abertas hoje na capital

A partir de hoje (17), 175 oportunidades de trabalho estão abertas em João Pessoa. De acordo com o Sistema Nacional de Emprego (Sine), as vagas são válidas até a sexta-feira…

Especialistas explicam os motivos do crescimento das startups no Brasil

Mesmo com a pandemia o mercado se mostra otimista para o crescimento das startups, a previsão de crescimento é de 10% segundo pesquisa realizada pela Advance. O covid-19 trouxe grandes…