A Paraíba o tempo todo  |

Paraíba bate recorde nas exportações

 As exportações paraibanas de 2012 bateram recorde da série histórica de 15 anos da balança comercial, segundo dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Mdic). Com um volume de US$ 243,369 milhões, o Estado superou o resultado de 2007 (US$ 236,143 milhões), o melhor desde que o balanço por estado foi criado. A série é consolidada por Estado desde 1998.

O montante correspondente às exportações paraibanas registraram uma variação de 8,07% em 2012 sobre o ano anterior (US$ 225,191 milhões). A Paraíba foi na contramão do País (-5,26%) e da Região -0,38%) que apresentaram queda no mesmo período.

“A Paraíba vem conquistando novos mercados e nossas empresas estão despertando mais para o exterior, muitas se inseriram nas exportações nos últimos anos. Não há como negar também a participação da Alpargatas, que tem uma contribuição bastante representativa, tanto que fez com que a empresa decidisse ampliar ainda mais sua produção no nosso estado este ano”, declarou o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), Buega Gadelha, contando que a empresa calçadista chega a produzir 1 milhão de pares por dia no Estado.

Ainda que os números dos últimos anos tenham sido positivos, o representante da Fiep afirma ter se surpreendido com o resultado do ano.

“Quando nosso recorde era de R$ 236 milhões, em 2007, a Paraíba contava com um apoio forte do setor têxtil, que agora não comparece tanto. De qualquer maneira, nosso desempenho no ano passado foi muito animador, sinal de que as exportações só tendem a crescer”, disse.

Segundo ele, além do setor calçadista, quem lidera as vendas externas na Paraíba são os ramos sucroalcooleiro e de titânio.
O presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação do Álcool do Estado da Paraíba (Sindálcool-PB), Edmundo Barbosa, considerou o ano de 2012 bastante satisfatório para o setor sucroalcooleiro, apesar da menor disponibilidade de cana-de-açúcar para produção.

“As vendas corresponderam com nossas expectativas no ano passado, mas 2014 é que deve ser o grande ano para nossa indústria, pois devemos estreitar nossas relações com o mercado americano”, comentou. Segundo ele, o aumento efetivo da exportação de açúcar para os Estados Unidos durante o ano de 2012 chegou a 57,4% na Paraíba.

De acordo com o levantamento, o principal comprador dos produtos paraibanos voltou a ser os Estados Unidos, com um volume empregado de US$ 22,263 milhões no ano passado. Em seguida vêm a Argentina (US$ 22,130 milhões) e a França (US$ 21,638 milhões). “Angola, Nigéria e África do Sul também se destacam entre os nossos consumidores”, acrescentou Buega. Em 2012, o continente africano importou US$ 56,086 milhões de produtos paraibanos, sendo o principal bloco comprador.

Balança comercial
Assim como o ano anterior, 2012 fechou com a balança comercial negativa na Paraíba. O saldo entre as exportações e as importações do ano foi de US$ 376,184 milhões, bem menor do que no ano anterior, cuja diferença foi de US$ 792,854 milhões. Em 2012, as importações despencaram -39,14%, tendo registrado um volume de US$ 619,553 milhões sobre o total de 2011, que foi de R$ 1,018 bilhão.

ACCG

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe