Por pbagora.com.br

O sonho da casa própria leva milhares de brasileiros às filas. Em São Paulo, cem mil imóveis estão à venda no feirão da Caixa Econômica Federal. São muitas ofertas, financiamentos a perder de vista.

 

Mas é preciso tomar alguns cuidados, o que parece uma boa proposta pode virar um pesadelo. É preciso estar alerta, principalmente, com os juros – já que é uma dívida de longo prazo. Também é preciso verificar se o imóvel não está ocupado.

Débora, o marido e a filha Isabela estão muito bem instalados em um apartamento de 120 metros quadrados, em um bairro bastante valorizado de São Paulo. Mas o imóvel tem um defeito: “É emprestado do meu pai”, diz Débora.

Mesmo quem tem um pai que empresta apartamento também sonha com a casa própria: “Queria um prédio com área de lazer por ela. Temos que financiar, não tem jeito, porque meu marido é autônomo e eu sou comerciante. Então, sem condições”, afirma a comerciante Debora Flandoni.
 

 

Os especialistas dizem que de dois anos para cá está mais fácil conseguir um financiamento para a casa própria. Só neste ano devem ser destinados ao crédito imobiliário R$ 40 bilhões.

“Particularmente agora, com a divulgação do Minha Casa, Minha Vida, houve condições melhores e facilitadas pelo programa”, diz a consultora de mercado imobiliário Ana Maria Castelo.

Começa em São Paulo o feirão da Casa Própria da Caixa com uma oferta de 93,5 mil imóveis novos, usados e na planta, para todas as faixas de renda.

“Você tem ali várias ofertas, várias localidades da cidade e tem a oportunidade de condições mais favoráveis. Essas condições vão depender da faixa de renda da família. Para que ganha até dez salários-mínimos você tem recursos com taxas menores. Para quem ganha acima disso tem financiamento com recursos da poupança e o condicionamento é o valor do imóvel”, explica Ana Maria Castelo. “Neste feirão, a Caixa vai oferecer imóveis que foram resgatados. A pessoa deve saber se o imóvel está ocupado ou não e avaliar se vale a pena adquirir o imóvel nessas condições, sabendo que é possível que até ela conseguir de fato morar vai levar algum tempo”.

São mais de 100 imóveis no feirão. Cerca de 600 estão ocupados. O superintendente da Caixa Econômica Federal de São Paulo, Válter Nunes, dá as dicas para quem quer comprar um imóvel. Ele explica que são imóveis de financiamento: “Quem tiver renda maior de três salários-mínimos vai encontrar um imóvel”, garante.

 

 

G1

Deixe seu Comentário