Por pbagora.com.br

A segurança e o bem-estar da sociedade pelo Covid-19 é a grande prioridade, mas as empresas também precisam se preocupar com outros itens essenciais, como a gestão de incidentes e as comunicações com seus públicos-alvo. Demostrando que nem tudo é previsão negativa para um futuro breve, o presidente da Fecomércio-PB, Marconi Medeiros, comentou que os empresários paraibanos estão confiantes e prontos para reverter a situação divulgada esta semana que mostrou que as vendas no comércio varejista paraibano registraram queda de 17,7% em abril deste ano, com o pior resultado do setor na Paraíba em 20 anos, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Marconi Medeiros, disse que os empresários, tanto do comércio como do turismo, estão aptos para retornar pela busca do crescimento da produção. “Estamos mesmo com todo o Brasil enfrentando uma fase difícil, mas tenha certeza que o empresariado está pronto para continuar cumprindo o seu papel de atender às demandas da sociedade”. Ele ressaltou ainda que nesse momento de pandemia é natural que as vendas tenham caído. “Este momento está sendo muito difícil para as empresas do comércio e turismo e é natural que as vendas tenham caído a patamares até preocupantes. Mas os empresários estão confiantes, e que logo que se consolidar a retomada da produção vamos tirar essa diferença”, afirmou o presidente do Fecomércio-PB.

Ainda sobre este tema, o presidente do Fecomércio-PB enfatizou que quando ocorrer a volta do comércio na Paraíba, os empresários estarão preparados para ajudar na segurança da população. “Estamos muito preocupados com a saúde dos nossos trabalhadores e também com a saúde da sociedade paraibana. Tenho feito reuniões remotamente com empresários da capital e do interior do Estado e temos discutido sobre a segurança contra a proliferação do vírus. Posso afirmar que o empresário paraibano está entendendo esse momento difícil. Mas ele já se prepara, se planeja para voltar à luta diária. Todos nós estamos sofrendo, isso está acontecendo no mundo todo e nós vamos vencer. Eu posso afirmar que quando abrirmos, nessa reabertura estarão todos prontos para cumprir e se preocupar com a saúde das pessoas. Eu fiquei satisfeito conversando com empresários de toda a Paraíba, em ver que todos estão conscientes de suas responsabilidades”. De acordo com ele, há uma preocupação e responsabilidade não só fiscal das empresas, mas também social, para que o retorno ocorra no momento correto e de forma segura.

Quem também pensa assim é o prefeito de Camina Grande, Romero Rodrigues, que apontou em entrevista recente, o maior desafio do momento: a população em geral aprender a conviver com a pandemia do novo coronavírus. Segundo ele, “o vírus não vai desaparecer de um dia para outro”, daí a necessidade de retomada gradual das atividades econômicas, observando-se, contudo, as necessárias medidas sanitárias para a não propagação da Covid-19.

Mostrando-se otimista em relação ao novo momento vivido pela cidade, Romero Rodrigues destacou que, nas últimas três semanas, na UPA do bairro do Alto Branco, foi registrada uma estabilização no número de atendimentos de pessoas acometidas pela Covid-19. “Esperamos a queda deste número, pois os recentes levantamentos indicam que estamos atingindo o chamado “platô” e, quem sabe, poderemos ter a diminuição da curva do número de infectados em nossa região”, afirmou.

 

Redação

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Sine JP oferece 135 vagas de emprego a partir desta segunda-feira

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) de João Pessoa, está oferecendo essa semana, de 19 a 23 de outubro, 135 vagas de emprego, tendo função que exige apenas fundamental completo.…