A Paraíba o tempo todo  |

Especialista aponta os efeitos da alta nos preços dos insumos e da mão de obra na construção civil na PB

A alta nos preços dos insumos da construção civil na Paraíba, vem impactando diretamente o setor e por resultado nos preços e ofertas de imóveis é o que afirma o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de João Pessoa (Sinduscon-JP), Wagner Breckenfeld. Wagner avalia esses impactos para o consumidor e diz que além dos insumos também houve aumento do reajuste salarial dos trabalhadores do setor.

“A mão de obra está mais cara, e isto influencia no custo da atividade. Tivemos um reajuste no início do ano, que foi refletido no mês de abril”, disse o presidente do Sinduscon-JP, destacando ainda que que as constantes altas dos preços dos combustíveis influenciam no custo dos insumos. “Aço, cobre, alumínio e cimento, por exemplo, estão todos mais caros. Os produtos chegam ao estado por meio das rodovias. O percentual do que chega pela via marítima é mínimo”, informou.

Para ele, aos poucos e de forma inevitável, a inflação do setor vai chegar ao consumidor. “O repasse ao consumidor depende do contrato. Se firmado com reajuste do INCC, vai ocorrer automaticamente. Contudo, é preciso ter uma visão empresarial. Se o construtor segura os preços, vai ter redução em sua margem de lucro. É difícil desempenhar a atividade em um cenário de incertezas, sobretudo, em ano eleitoral”, disse Breckenfeld.

Dado recente do Instituto de Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio do seu Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) no país, aponteou que a Paraíba, lidera essa alta. Com um crescimento de 4,57%, em abril, em relação ao mês de março, o custo estadual do metro quadrado chegou a R$ 1.529,15. O valor é o segundo maior entre os estados nordestinos, atrás apenas da Bahia (R$ 1.531,13). A média brasileira é de R$ 1.567,76, após um crescimento de 1,21%.

Ainda segundo esses dados, no acumulado dos quatro primeiros meses do ano, a Paraíba apresentou alta de 6,60%. Considerando os últimos 12 meses, o custo da construção civil já aumentou 15,20%. Em âmbito nacional, os índices foram de 3,52% e 15%, respectivamente. O Nordeste é a região com o menor custo médio, R$ 1.468,90, e o Sul, a região com o maior, R$ 1.637,91.

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe