A Paraíba o tempo todo  |

Emprego na indústria cai pelo 5º mês; em um ano, queda é recorde

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O emprego na indústria brasileira caiu 1,3% em fevereiro frente ao mês anterior, na quinta redução seguida nesse tipo de comparação, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quinta-feira.

Em relação ao mesmo período do ano passado, o emprego recuou 4,2%, contabilizando a maior perda desde o início da série histórica, em 2001.
 

No primeiro bimestre do ano, ainda sob os efeitos da crise financeira global, o emprego na indústria do país acumulou baixa de 3,4%.

Na comparação com fevereiro do ano passado, 13 dos 14 locais e 13 dos 18 setores pesquisados reduziram o número de trabalhadores.

O destaque coube a São Paulo (-3,6%), Minas Gerais (-5,5%) e região Norte e Centro-Oeste (-6,7%).

Em termos setoriais, os principais destaques negativos foram Vestuário (-8,9%), Calçados e artigos de couro (-9,6%) e Madeira (-14,8%). Por outro lado, Minerais não-metálicos, Refino de petróleo e produção de álcool e o setor de Papel e gráfica tiveram alta do nível de emprego.

O número de horas pagas aos trabalhadores da indústria caiu 0,4% ante janeiro e 5,7% em relação a fevereiro de 2008.

Já a folha de pagamento real voltou a crescer em relação ao mês anterior, em 1,9%, depois de quatro resultados negativos seguidos. Frente a igual mês do ano passado, a folha de pagamento também cresceu 1,9%.
 

 

UOL

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe