Em cinco anos, o número de microempreendedores individuais (MEI) cresceu quase 103% na Paraíba. Os dados são do Sebrae Paraíba, com base nos registros da Receita Federal, entre agosto de 2014 e 2019. O levantamento apontou crescimento de 102,7% no número de microempreendedores individuais (MEI) registrados mo Estado. Segundo o Sabrae, nesse período, a Paraíba passou de 58.067 para 117.731 registros de microempreendedores individuais.

Além do número de MEIs, o levantamento também aponta um crescimento de 4,9%, no mesmo período, em relação à quantidade de microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP) registradas no estado. Em agosto de 2014, conforme os dados da Receita Federal, a Paraíba tinha 47.735 MEs e EPPs cadastradas, número que em agosto desse ano era de 50.112.

Considerando de forma geral o número de optantes do Simples Nacional, as estatísticas também indicam um incremento no estado no período de cinco anos. Em agosto de 2014, a Paraíba contava com 105.802 optantes, número que passou a ser de 167.843 no mesmo período de 2019, o que representa um crescimento de 58,6%.

Os economistas destacam  três fatores que contribuíram para o aumento do número de pequenos negócios no estado: facilidade na abertura e legalização de um negócio, a crise que fez o desemprego crescer e transformou a ideia de montar um pequeno negócio em uma opção e, por último, a mudança cultural que traz o empreendedorismo como alternativa de vida e carreira para a nova geração.

O número de microempreendedores individuais (MEIs) no país ultrapassou neste ano a marca de 8 milhões, reflexo do aumento do desemprego em todas as regiões.

Para os economistas o avanço na formalização reflete a necessidade do brasileiro de buscar novas fontes de renda em meio a um cenário de desemprego recorde, alta na inflação e perda de confiança

Apesar do crescimento do microempreendedorismo, a Paraíba tem conseguido abrir novos postos de trabalho. No mês de julho, a Paraíba gerou mais de 1.870 vagas de emprego com carteira assinada, conforme levantamento divulgado pelo Ministério da Economia e feito pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os dados apontam que 12.015 pessoas foram admitidas nesse período, enquanto 10.145 foram demitidas no estado. No ranking, a Paraíba ficou em 9º lugar e São Paulo liderou o levantamento, com 20.204 oportunidades criadas.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Black Friday deve movimentar R$ 3,67 bilhões, diz CNC

A Black Friday deste ano, marcada para o próximo dia 29, deverá movimentar R$ 3,67 bilhões. Esta é a previsão da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo…

Especialista critica alterações na reforma da Previdência

A reforma da Previdência proposta pelo governo de Jair Bolsonaro pode apertar demais os direitos sociais e acabar gerando problemas maiores, com aumento de pobreza no médio e longo prazo. …