A Paraíba o tempo todo  |

Economistas avaliam o impacto do levantamento do Serasa onde destaca que na Paraíba tem 1,1 milhão de pessoas negativadas

A crise econômica, o baixo crescimento e os juros altos deixam milhões de empresas em dificuldades no país: segundo dados da Serasa Experian, somente no mês de abril deste ano na Paraíba, 1.161.347 pessoas estavam nesta situação, no estado. Para falar sobre esse tema foram ouvidos os economistas Luiz Rabi e Cássio da Nóbrega.

Segu8ndo levantamento da Serasa, o valor médio das dívidas por CPF é de R$ 1.218,68. O país alcançou o número recorde de 66.132.670 pessoas com o nome negativado, o maior da série histórica, iniciada em 2016. As dívidas são referentes aos setores de bancos e cartões (28,1% do total), financeiras (12,4%) e itens básicos como contas de água, energia elétrica e gás (22,9%).

“Enquanto a instabilidade econômica perdurar, os empreendedores continuarão encontrando dificuldades para sair do vermelho, já que precisam lidar com o encarecimento dos insumos e do crédito”, diz Luiz Rabi, que destaca ainda que outro fator que potencializa esse cenário desafiador é o abalo da confiança financeira do consumidor, “que segue mantendo o consumo por necessidade como principal critério para fechar as contas no fim do mês”, afirmou.

“São consumidores que não conseguem pagar contas básicas mensais, como a de energia elétrica”, comentou Cássio da Nóbrega onde explica que contexto econômico do Brasil propicia a inadimplência do consumidor. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação, é de 11,73%, no acumulado dos últimos 12 meses. A Taxa Selic continua subindo, alcançando o índice de 13,25%. O desemprego no Brasil foi de 11,1%, no primeiro trimestre de 2022. Já o rendimento médio mensal por pessoa caiu 6,9% em 2021 e passou de R$ 1.454 em 2020 para R$ 1.353, conforme a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      15
      Compartilhe