Por pbagora.com.br

A economia brasileira deverá ter retração de 1,3% este ano, segundo relatório divulgado hoje (22) pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). As informações são da BBC Brasil. A projeção anterior era de crescimento de 1,8%. Para 2010, a previsão é que haja um crescimento de 2,2%.

Segundo o FMI, a adoção de políticas macroeconômicas prudentes na América Latina atenuou os efeitos da crise financeira internacional. Contudo, o relatório avalia que a região foi muito afetada pela crise, com declínios em volumes de exportações, preços baixos das commodities e condições de financiamento externo ruins.

O documento aponta que as principais economias latino-americanas – Argentina, Brasil, Chile, México e Venezuela – são as que mais vão sofrer com a queda no preço das commodities. Apesar disso, os grandes exportadores da região, como o Brasil, não serão os mais atingidos pela retração dos preços desses produtos. O México é o país que sofrerá a maior retração (-3,7%), segundo projeção do fundo.

O relatório também destaca que a crise elevou os custos dos empréstimos e reduziu os fluxos de capitais para a América Latina e para o Caribe. De acordo com o FMI, as economias em desenvolvimento deverão crescer 1,6%, em 2009, e 4%, em 2010.

As nações desenvolvidas também deverão sofrer retração econômica: os Estados Unidos deverão ter uma queda de 2,8% este ano e em 2010 o Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano não deve crescer. Na Zona do Euro, a queda deve ser ainda mais acentuada em 2009, chegando a – 4,2%.

A Ásia também terá retração econômica. A China deve crescer 6,5% e a Índia, 4,5%.

O Leste europeu também deve sofrer perdas significativas, segundo o relatório. A previsão é que na Rússia a queda chegue a 6% este ano, e na Letônia, a 12%.
 

 

Agência Brasil

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Concursos oferecem 701 vagas de emprego na Paraíba

Pelo menos 701 vagas são oferecidas em cinco editais de concursos publicados na Paraíba, nesta semana de 17 a 24 de janeiro. Os concursos são oferecidos pela Prefeitura de João…