Por pbagora.com.br

Após cinco dias de queda, a cotação do dólar comercial subiu 1,44% e fechou em R$ 1,837 na venda. No ano, a perda acumulada é de 21,26%.

O dólar acompanha o movimento da Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo), que opera em queda após bater recorde de pontuação no ano.
Entre as principais notícias do dia, os investidores acompanharam as decisões do Banco da Inglaterra de manter a taxa de juro em 0,5% e do Banco Central Europeu de manter a taxa de juro em 1% ao ano, nível histórico de baixa.

No Brasil, os depósitos na caderneta de poupança superaram os saques em julho pelo terceiro mês consecutivo. A chamada captação líquida ficou em R$ 6,67 bilhões, o melhor resultado para meses de julho desde 1995.

Após um ano em queda, o valor de mercado das empresas brasileiras com capital aberto em Bolsa retomou o patamar de US$ 1 trilhão. Conforme valores de 5 de agosto, a Bovespa valia US$ 1,1 trilhão e era o maior valor entre todos os mercados da América Latina.

Segundo analistas, a perspectiva ainda é de que o dólar continue caindo por conta da previsão de melhora da economia brasileira. Com isso, mais empresas devem abrir capital na Bolsa e atrair mais dólares para o país, forçando a queda na cotação.

 

 

 

UOL