Por pbagora.com.br

 O dólar opera em queda nesta quarta-feira (8), acompanhando o movimento da moeda no cenário externo e refletindo uma percepção mais positiva em relação ao quadro político local após o vice-presidente, Michel Temer, assumir a articulação política do governo. A moeda vinha de uma sequência de cinco quedas, interrompida na terça-feira.

Por volta das 12h30, o dólar operava em baixa de 1,36%, vendido a R$ 3,0915. 

Investidores aguardam a divulgação da ata da última reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), que acontece nesta tarde.

No Brasil, foi anunciado na noite de terça-feira que Temer assumiria a articulação política do governo Dilma Rousseff, em substituição ao ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas, que deixou o cargo, em mais uma tentativa da presidente de melhorar a interlocução com o Legislativo.

"A nomeação do Temer dá um aceno mais claro para o Congresso e facilita aprovação das medidas do (ministro da Fazenda, Joaquim) Levy", disse o gerente de câmbio da Correparti, João Paulo De Gracia Correa.

Nesta manhã, o Banco Central fará mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem em 4 de maio, que equivalem a 10,115 bilhões de dólares, com oferta de até 10,6 mil contratos.

 

Na terça-feira, o dólar fechou em alta de 0,37%, a R$ 3,1341. O dia foi marcado por uma sessão volátil e sem divulgação de muitos indicadores econômicos que possam influenciar o rumo do câmbio.

 

G1

Notícias relacionadas

Especialistas explicam quais são as vantagens do consórcio para compra de imóvel

Se você deseja ter a casa própria, assim como milhares de brasileiros, já deve ter pesquisado sobre algumas formas de realizar essa aquisição. Para explicar as vantagens desta mobilidade de…