Por pbagora.com.br

O dólar comercial retomou nesta sexta-feira (22) a trajetória de queda interrompida na véspera. No fechamento, a moeda americana "empatou" com a cotação de quarta-feira (20), a mais baixa desde outubro do ano passado. A queda foi de 0,49% e a cotação para a venda terminou a R$ 2,027.

 

O recuo da moeda americana na semana foi forte, de 3,93% – na sexta-feira semana passada (dia 15), o dólar havia fechado a R$ 2,11 para a venda. Desde o início do mês, a divisa registra baixa de 7,06%, considerado que o fechamento de 30 de abril foi R$ 2,181.

 

Atuação do BC

Tentando conter uma queda maior da moeda, o Banco Central (BC) manteve a atuação diária no câmbio e voltou a comprar dólar em leilão no mercado à vista. A operação foi feita por volta das 15h30 e a taxa aceita pela autoridad emonetária foi de R$ 2,031.

 

Durante o dia, o dólar caía também frente a uma cesta internacional de moedas. No meio do pregão, a cotação da moeda americana frente à média das outras divisas chegou ao menor patamar em cinco meses.

 

Mercado financeiro

No mercado financeiro, o avanço do petróleo nesta sexta estimulava ações de companhias de energia, enquanto os investidores norte-americanos monitoravam de perto os temores de uma redução na perspectiva do rating dos Estados Unidos por agências de classificação de risco.

De qualquer forma, o indicador era positivo para os principais mercados. As bolsas dos EUA registravam alta, enquanto as europeias só tiveram leve queda por conta do mercado suíço, que, por conta de um feriado, não havia aberto da véspera, dia de recuo generalizado nas bolsas.

 

 

G1

Deixe seu Comentário