A Paraíba o tempo todo  |

Dicas de culinária

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Em entrevista ao Portal Pb Agora, na manhã desta segunda-feira, o defensor público estadual, Coriolano Dias de Sá Filho, declarou que só pode fazer qualquer pronunciamento após a manifestação do governo com relação aos ofícios TJPB/GAPRE/OFÍCIO 701/2008 E TJPB/GAPRE/OFÍCIO 702/2008.

O primeiro ofício foi encaminhado ao governo solicitando que o servidor ficasse à disposição do Tribunal de Justiça. Enquanto que o segundo ofício foi encaminhado para a defensoria geral e autoriza a liberação do servidor para prestação dos seus serviços ao Tribunal de Justiça.

Na última sexta-feira (27), foi protocolado no Tribunal de Justiça da Paraíba, denúncia do advogado Aluízio Lucena contra Coriolano Dias de Sá Filho. Na representação, Lucena acusa Coriolano de ter abandonado seu cargo na Defensoria e ter sido nomeado assessor do Presidente do Tribunal de Justiça e destaca o fato do defensor estar percebendo normalmente os salários dos dois cargos, que legalmente são inacumuláveis.

A Procuradora Geral da Defensoria Pública Estadual, Fátima Lopes, já tomou conhecimento das irregularidades e ilicitudes praticadas pelo Defensor Coriolano Filho e também deverá abrir processo administrativo para apuração da grave denúncia.
 

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe