Dados da Caixa Econômica Federal mostram que pelo menos 2.700 empresas paraibanas estão com algum tipo de débito com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Especialistas alertam aos trabalhadores para a necessidade de se acompanhar regularmente o depósito por parta das empresas.

O acompanhamento é fundamental porque o trabalhador pode reaver os valores que não tenham sidos depositados em até cinco anos anteriores.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Receita paga mais de R$ 29 mil no 1º lote de restituições para contribuintes da PB

A Receita Federal paga nesta sexta-feira (29) o primeiro lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoa Física 2020, relativo ao ano-base 2019, para 12.181 contribuintes da Paraíba. O…

Saque do auxílio emergencial é liberado a partir deste sábado; veja o calendário

Os repasses dos auxílios emergenciais não vão parar! A Caixa vai abrir neste sábado (30), das 8h às 12h, para atendimento aos beneficiários que receberam a primeira parcela até 30…