Dados da Caixa Econômica Federal mostram que pelo menos 2.700 empresas paraibanas estão com algum tipo de débito com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Especialistas alertam aos trabalhadores para a necessidade de se acompanhar regularmente o depósito por parta das empresas.

O acompanhamento é fundamental porque o trabalhador pode reaver os valores que não tenham sidos depositados em até cinco anos anteriores.

PB Agora

Total
5
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

IBGE inscreve para concurso público com 63 vagas até esta terça-feira

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira (25), o edital para o processo seletivo com 2.658 vagas temporárias para coordenador censitário de subárea e agente censitário…