A Paraíba o tempo todo  |

Com gasolina mais barata, inflação volta a perder força

Após uma pequena aceleração no início do mês, a inflação calculada pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) voltou a perder força na segunda semana de maio. O indicador passou de 0,57% para 0,48%, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

 

 

A maior influência de baixa veio da gasolina, que ficou 0,78% mais barata no período, seguida pela manga, cujo preço caiu 10,45%, e do mamão papaya, que ficou 4,88% mais barato.

Já o cigarro continua a pressionar a inflação e teve alta de 12,28%. Também exerceram influência de alta a batata inglesa (20,02%), o leite longa vida (8,38%) e a tarifa de eletricidade residencial (8,38%).

 

Grupos

Entre os grupos pesquisados pela FGV, os alimentos foram os maiores responsáveis pela desaceleração do IPC-S. A taxa do grupo passou de 0,61% na primeira semana de maio para 0,11% na segunda semana do mês. Também recuaram as taxas de saúde (de 1,10% para 0,95%) e transportes (de -0,13% para -0,14%).

No sentido contrário, tiveram alta as taxas dos grupos habitação (de 0,39% para 0,53%), despesas diversas (de 3,53% para 3,97%), educação, leitura e recreação (de -0,09% para -0,04%) e vestuário (de 0,48% para 0,58%).

G1

 

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe