A Paraíba o tempo todo  |

Carrefour veta carnes vindas de fornecedores que desmatam ilegalmente

PUBLICIDADE

 Um dos grandes problemas associado ao consumo excessivo de carnes pela nossa sociedade é que uma parcela significativa dos animais abatidos é mantida em pastos em áreas de desmatamento. O relatório Carne Ao Molho Madeira, elaborado pelo Greenpeace no ano passado, aponta que mais de 60% das áreas desmatadas são ocupadas com pecuária, sendo esta a principal responsável pelo desmatamento da Amazônia.

Uma petição criada pela organização que alertava sobre o problema e pedia medidas de controle das redes de supermercados contou com mais de 29 mil assinaturas. Na última quinta-feira, 25, a rede de supermercados Carrefour aderiu à pressão e anunciou uma nova política de compra de carne bovina, em que não serão aceitas carnes de fornecedores que desmatam legal ou ilegalmente.

Segundo informações da Exame, o Carrefour teria desde 2010 um compromisso com o desmatamento legal zero, porém ainda não havia sido criado um sistema de monitoramento dos fornecedores, o que estaria sendo implementado desde a última quinta-feira.

Pão de Açúcar e WallMart haviam assumido um compromisso semelhante recentemente. Com isso, as três maiores redes do Brasil se unem para barrar o desmatamento da Amazônia. Espera-se que a iniciativa impacte mais de 2.500 lojas em diversos estados brasileiros, representando pelo menos 80% do volume do abate bovino na Amazônia, segundo o Greepeace.

Terra.com.br

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe