Por pbagora.com.br

A Bolsa de Valores de São paulo teve um dia de forte valorização nesta quinta-feira (2), em meio à uma tendência positiva nos mercados mundiais gerada pelos resultados da reunião do G20 em Londres, e avançou para o maior valor desde o dia 3 de outubro de 2008. Ao final do pregão, o índice Ibovespa teve elevação de 4,19%, aos 43.736 pontos. O giro financeiro foi de R$ 5,8 bilhões, o maior do ano

Ao longo do pregão, os mercados repercutiram de forma crescentemente positiva à divulgação dos compromissos da reunião do G20, em Londres, que incluem liberação de US$ 1 trilhão adicional para empréstimos a países em dificuldade, a serem liberados pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), além de mais regulação para os bancos e o fim da era dos "segredos bancários".

Ao longo do pregão, os mercados repercutiram de forma crescentemente positiva à divulgação dos compromissos da reunião do G20, em Londres, que incluem liberação de US$ 1 trilhão adicional para empréstimos a países em dificuldade, a serem liberados pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), além de mais regulação para os bancos e o fim da era dos "segredos bancários".

 

"Acordamos que normas internacionais de contabilidade terão que ser estabelecidas, com novo critério de classificação de crédito. (…) O segredo bancário tem que ser terminado", disse o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, ao anunciar as medidas. "Vamos limpar os bancos para promover o aumento de empréstimos às famílias e empresas."

"Esse US$ 1 trilhão é dinheiro novo. É dinheiro gerado através do FMI emitindo seus direitos especiais e do crédito comercial, que vem de agências de exportação", frisou o primeiro-ministro. Com esse dinheiro novo, o Fundo poderá liberar empréstimos a nações em dificuldades, como o México, que solicitou US$ 47 bilhões no início desta semana.

 

Outros pregões

Nos Estados Unidos, o dia também foi de otimismo nas bolsas, com os analistas indicando que a chance de o mercado ter atingido e deixado para trás as mínimas da crise aumentou, seguindo a divulgação de alguns indicadores econômicos menos preocupantes.

 

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 2,79%, para 7.978 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 3,29%, para 1.602 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 teve valorização de 2,87%, para 834 pontos.
 

Na Europa, o pregão seguiu a tendência e foi de forte valorização. Os principais índices encerraram em alta pelo terceiro pregão consecutivo. O índice FTSEurofirst 300, referência dos mercados acionários europeus, valorizou-se em 4,9%, para 781 pontos. Entre os principais mercados, Londres teve alta de 4,28%, Frankfurt subiu 6,07% e Paris ganhou 5,37%.

 

Os agentes também assimilaram a decisão do Banco Central Europeu (BCE) que cortou a taxa de juros na Zona do Euro em 0,25 ponto percentual, para 1,25% ao ano. A redução foi menor do que a esperada.

 

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veja a situação de cada ciclo e parcela de recebimento do auxílio emergencial

O Ministério da Cidadania divulgou nesta semana o calendário do pagamento das 4ª e 5ª parcelas do Auxílio Emergencial. A pasta informou que o pagamento foi dividido em ciclos, de…

Praças de alimentação dos shoppings de João Pessoa voltam a funcionar

Mesmo com a Paraíba ainda enfrentando uma luta para conter o avanço da Ccvid-19, a praças de alimentação de todos os shoppings de João Pessoa serão reabertas a partir desta…