Por pbagora.com.br

O lucro líquido do Bank of America Corp. (BofA) mais que triplicou no primeiro trimestre deste ano ante o mesmo período anterior e superou todo o lucro registrado em 2008. A receita do período foi recorde.
O BofA registrou lucro líquido de US$ 4,25 bilhões (US$ 0,44) por ação, ante US$ 1,21 bilhão (US$ 0,23 por ação) no mesmo período do ano passado. De acordo com a instituição, o Merrill Lynch, adquirido em 1º de janeiro, contribuiu com US$ 3,7 bilhões para o resultado.

 

O resultado também incluiu US$ 765 milhões em custos de fusão e reestruturação, ante custos de US$ 170 milhões no primeiro trimestre do ano passado. A receita mais que dobrou para US$ 35,76 bilhões, principalmente por causa do Merrill Lynch.

 

O resultados superaram com folga o previsto. Analistas consultados pela Thomson Reuters esperavam lucro de US$ 0,04 sobre receita de US$ 27,13 bilhões.

 

No pré-mercado da Bolsa de Nova York, a ação do banco caía 7,5% por volta das 8h43 (de Brasília). Os papeis do BofA mais que dobraram nos últimos três meses até o encerramento do mercado na sexta-feira, mas ainda registra queda de cerca de três quartos de seu valor desde o ano passado.

 

As provisões para perdas relacionadas ao crédito mais que dobraram para US$ 13,38 bilhões, ante US$ 8,54 bilhões no trimestre anterior. O Bank of America é considerada uma instituição particularmente vulnerável ao desemprego e as condições de sua carteira de cartões de crédito podem ser um indicador para toda essa indústria. E as perdas do banco neste segmento aumentaram novamente. As perdas com as operações de cartão de crédito aumentaram para 8,62%, de 5,19% no mesmo período anterior. O BofA informou ter concedido US$ 183,1 bilhões em crédito novo durante o trimestre, com US$ 70,9 bilhões em para empréstimos não imobiliários e US$ 85 bilhões para hipotecas.

 

O Bank of America afirmou estar reforçando suas operações de crédito para atender a demanda criada pela queda, a níveis historicamente baixos, na taxa de juros das hipotecas. O banco ressaltou, contudo, que a atividade maior no setor de hipotecas tem sido pelo refinanciamento de dívidas e não na compra de residências.

 

O presidente e executivo-chefe do BofA, Ken Lewis, disse hoje que a companhia comemorou o resultado em meio ao atual ambiente econômico e acrescentou que "continuamos a enfrentar desafios extremamente difíceis, principalmente com a deterioração da qualidade do crédito provocada pelo enfraquecimento da economia e o aumento do desemprego". As informações são da Dow Jones.

Estadão

Deixe seu Comentário