O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) apresentou expansão de 0,47%, em agosto, em relação a julho deste ano, segundo dados divulgados hoje (17) pelo Banco Central (BC).

De acordo com dados revisados, a economia também cresceu em julho (0,65%) e em junho (3,45%).

Na comparação com agosto de 2017, o crescimento chegou a 2,5% (sem ajuste para o período). Em 12 meses encerrados em agosto, o indicador cresceu 1,5%. No ano, houve crescimento de 1,28%.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic.

O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos. O indicador foi criado pelo BC para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da atividade econômica. Mas o indicador oficial é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Agência Brasil

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Auditoria revela má gestão no Conselho Regional de Contabilidade na PB

Uma auditoria realizada pelo Conselho Federal do Contabilidade  apontou a existência de uma má gestão no Conselho Regional de Contabilidade da Paraíba, na atual gestão, referente ao exercício de 2018.…

Receita Federal paga 5ª lote de restituição do Imposto de Renda 2019

Está programado para esta terça-feira 15 o crédito bancário do quinto lote de restituições do Imposto de Renda 2019. Segundo a Receita Federal, 2.703.715 contribuintes receberão um valor acumulado de…