Por pbagora.com.br

O iene avançou para o maior patamar em oito meses contra o dólar nesta segunda-feira (28), depois que autoridades do Japão descartaram qualquer plano para conter a alta da moeda.

 

A valorização fez o Nikkei recuar 2,5%, disparando uma ampla retirada dos investidores de ativos com risco maior.

Mais para o fim da sessão, o iene devolveu parte dos ganhos depois que o ministro das Finanças, Hirohisa Fujii, mudou o tom do discurso, afirmando que os ganhos do iene se tornaram desiquilibrados horas depois de ter dito que a alta do câmbio "não era anormal".

Outras bolsas de valores da Ásia também recuaram, mas as perdas foram em menor intensidade que no Japão. As commodities caíram e o dólar avançou apesar do tombo contra a moeda japonesa.

Apesar de Fujii parecer ter amenizado o tom de seus comentários, analistas e operadores afirmaram que a mensagem consistente é que o Japão está com uma estratégia de não intervenção no mercado de câmbio depois de ter gasto cerca de 400 bilhões de dólares vendendo ienes para proteger uma frágil recuperação econômica em 2003 e 2004.

"Há pouca preocupação com relação à intervenção do governo no momento porque as autoridades japonesas afirmam que não estão pensando em tomar uma medida", disse Hideki Hayashi, economista da Mizuho Securities, em Tóquio.

"No longo prazo, o dólar pode retomar a queda contra o iene se dados, como os de emprego nos Estados Unidos na semana passada, apontarem para uma recuperação", acrescentou.

A bolsa de Tóquiofechou em queda de 2,5%, a 10.009 pontos, chegando a perder brevemente o patamar dos 10 mil pontos. Entre exportadores, as ações da Honda desabou 5% e o grupo de eletrônica Kyocera perdeu 3,4%.

O índice MSCI que reúne as bolsas da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 1,42%, a 383 pontos, às 7h33 (horário de Brasília).

Hong Kong se desvalorizou 2,1% e Seul teve queda de 0,94%. Taiwan recuou 0,83%.

Alguns investidores internacionais também estão retirando fundos dos mercados acionários da Ásia antes do final do trimestre, parcialmente revertendo movimento de compras intensas que aconteceu nos últimos seis meses e que foi favorecido por apostas sobre as perspectivas de crescimento da região.

"Sem as compras elevadas dos investidores estrangeiros, os mercados estão perdendo força. Além disso, dados econômicos dos EUA mais fracos que o esperado também estão pesando", afirmou Choi Seong-lak, analista de mercado da SK Securities, em Seul.

A bolsa de Xangai teve baixa de 2,65%, Cingapura caiu 1,26% e Sydney se desvalorizou em 0,76%.

 

G1

Notícias relacionadas

Sine de João Pessoa suspende atendimento ao público nesta segunda-feira

Devido a necessidade de realização de reparos na estrutura do teto do prédio, o Sistema Nacional de Emprego de João Pessoa (Sine-JP) suspendeu o atendimento ao público nesta segunda-feira (17).…

Confira as 175 vagas de trabalho abertas hoje na capital

A partir de hoje (17), 175 oportunidades de trabalho estão abertas em João Pessoa. De acordo com o Sistema Nacional de Emprego (Sine), as vagas são válidas até a sexta-feira…