Por pbagora.com.br

 Dono de traços e medidas semelhantes aos do atacante Hulk, da seleção brasileira, o brasiliense Felipe Florêncio faz sucesso como sósia do jogador e já enganou até um integrante da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Tudo começou, em 2012, quando ele estava andando no mercado popular da Saara, no Centro do Rio de Janeiro. “Um cara me parou e pediu para eu tirar foto. Eu não entendi nada até ele perceber que tinha se confundido e me dizer que eu era muito parecido com o jogador”, conta ele, que é formado em Publicidade.

Percebendo a semelhança, Felipe começou a se aproveitar da fama do jogador. No ano passado, durante um amistoso entre Brasil e Austrália, em Brasília, o atacante do Zenit estava machucado e não participou do jogo. Felipe conseguiu autorização para entrar no gramado do estádio Mané Garrincha e conseguiu se passar por Hulk. “Usei uma camisa de treino da seleção e, na hora que eu entrei no campo, a torcida levantou e começou a gritar meu nome. Levantei o braço, fiz coração com a mão. É uma experiência única receber o carinho dos fãs”, relembra.

 

Após o amistoso, Felipe queria mais. Foi até o hotel onde a seleção estava hospedada e conseguiu furar o bloqueio de segurança. “Fui até o andar onde eles estavam hospedados e encontrei com um integrante da comissão técnica, que me cumprimentou: ‘Hulk, não sabia que você tinha vindo com a gente. Que bom que você esta aqui’ (risos). Depois disso, desci para o refeitório onde os jogadores estava comendo, mas me desmascararam”, diverte-se.

E não é só o aspecto físico que chama atenção. Felipe tem – quase – as mesmas medidas do atacante paraibano. Ele mede 1m80 e pesa 91kg, as mesmas do atleta. No entanto, o famoso bumbum do atacante é a única coisa que deixa o sósia para trás. “Andei pesquisando na internet e vi que o Hulk tem 111 centímetros de bunda. Eu tenho 104, o que já é bem avantajado para a média. Mas o dele é descomunal”, brincou ele, que é jogador de futebol americano e também pratica salto no atletismo.

 

A aparência também agrada o público feminino. Felipe diz que já se aproveitou da semelhança para chamar atenção de algumas meninas. “Fico na minha, mas ele é um sex symbol, né? Faz muito sucesso com as mulheres. Estou sentindo na pele isso! O bom é que ele agrada as mulheres de verdade. Por exemplo, as menininhas gostam do Neymar. O Hulk é o que tem mais cara de homem da seleção brasileira e isso agrada”, diz.

Mas o publicitário faz questão de desmentir que é o craque durante a conversa com as meninas. “Ele é casado, né? Pode dar problema para ele”, justifica. Ele, que está solteiro, ainda diz que está aproveitando o título para entrar de graça em festinhas: “Fui a uma boate um dia e me convidaram para ficar na mesa do dono, me deram bebida… Depois de um tempo, falei que não era o Hulk. Mas foi muito divertido e eles falaram para eu ficar lá mesmo assim”.

 

Futebol

Felipe é atacante do time de futebol americano Rio de Janeiro Sharks. Ele confessa que com a bola no pé, no entanto, o talento não é o mesmo: “Seria um bom zagueiro. Acho que ia marcar bem, mas não ia fazer muito gol”.

 

Com a vinda da seleção durante a Copa do Mundo, o publicitário espera ter a chance de conhecer Hulk pessoalmente: “Acho que vai ser difícil, mas vou tentar”. Enquanto isso, Felipe sonha com um lugar na NFL (National Futebol League). “Participei do draft na Flórida, nos Estados Unidos, neste ano. Mas fiquei 14 décimos atrás… Já estou treinando para tentar um lugar no ano que vem. É meu sonho jogar na NFL”.

Ego