Conhecida como a cidade das cavalgadas, Serraria é o quinto município a promover a Rota Cultural Caminhos do Frio, na região do Brejo paraibano. Depois de Areia, Pilões, Matinhas e Solânea, turistas e paraibanos terão uma semana para curtir as diversas atividades culturais da região, com destaque para o artesanato, culinária e artes plásticas. A Rota vai ser aberta nesta segunda-feira (29), a partir das 19h, no Salão Nobre da prefeitura, com apresentações culturais.

Durante a semana serão realizadas feiras de gastronomia, oficinas de teatro e dança, incluindo a capoeira, pinturas. Um dos pontos altos é a promoção do III Seminário de Agricultura Familiar, oportunidade em que haverá debates sobre o setor, que vem desenvolvendo a geração de renda para centenas de agricultores paraibanos.

A programação prevê ainda shows na Praça central da cidade, como Os 3 do Xamego, que se apresenta na quinta-feira (01), os repentistas João Lourenço e Pereira Santos; na sexta-feira (02) haverá o show do grupo Peruano, ex Cavaleiros do Forró. No domingo haverá a atividade mais aguardada por todos, a Cavalgada da Fé, que juntará a tradicional com a religiosidade.

Tradição – Serraria – que fica a 90 quilômetros de João Pessoa – é destaque pela promoção de Cavalhadas, conhecidas pelo nome de Corrida das Argolinhas, e ainda pelos torneios de futebol amador. A população é predominantemente católica. A sua principal festa religiosa é promovida no dia 31 de dezembro, data consagrada ao Sagrado Coração de Jesus. A cidade está a 612 m acima do nível do mar, e o frio é uma característica. As baixas temperaturas são de maio à agosto, chegando a 15° com sensação térmica de 12º. Moradores antigos dizem já ter presenciado chuvas de granizos.

Atrativos turísticos – Matriz do Sagrado Coração de Jesus e Praça Antônio Bento – Localizadas no centro da cidade, a praça é marcada pela presença de um obelisco, uma moldura e uma roda de moinho em referência à vasta quantidade de engenhos da região. Em relação à Igreja, antes foi uma humilde capela da qual existia um altar em louvor a Nossa Senhora da Boa Morte. A população de Serraria é predominantemente Católica.

Engenho Baixa Verde – Construído em 1883 pelo então Sr. Joaquim Miranda de Melo e sua esposa Nazinha Espínola é um dos acervos arquitetônicos mais completos encontrados na arquitetura colonial rural do Nordeste. A arquitetura é imponente e guarda os seus aspectos originais como: Casa-grande; Capela; Casa de hóspedes; Senzala; Barracão; Terraço e depósito para secagem e armazenamento do café; Engenho com moenda, sala de fermentação e alambique para destilação da Cachaça Vila Real e todo um conjunto arquitetônico que faz do Engenho Baixa Verde uma verdadeira volta ao passado onde as belezas do período colonial ficam evidenciadas em cada detalhe de sua construção com a presença das suas “eiras e beiras” e seus ricos detalhes esculpidos nas fachadas.

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Troféu Gonzagão 2019 acontece nesta quarta-feira em CG e presta homenagem a Jackson do Pandeiro

Considerado o “Oscar” da música regional, o Troféu Gonzagão acontece nesta quarta-feira (21) no Teatro Facisa, em Campina Grande. A 11ª edição do Troféu um dos principais eventos de forró…